Esportes

Em jogo eletrizante, Tottenham elimina o Manchester City

Confronto entre dois clubes ingleses teve sete gols marcados, um anulado e participação decisiva do árbitro de vídeo

Sul-coreano Son vai ao alto para comemorar um de seus dois gols no poderoso Manchester CitySul-coreano Son vai ao alto para comemorar um de seus dois gols no poderoso Manchester City - Foto: Ben Stansall/AFP

O futebol inglês parou a Europa com um grande jogo nesta quarta (17), e o Tottenham parou o Manchester City no Etihad Stadium. Os Spurs perderam por 4x3, mas, como venceram por 1x0 na ida, os três gols fora de casa deram a eles a vaga na semifinal da Liga dos Campeões. O adversário será o Ajax, que bateu a Juventus na terça-feira (16) e se classificou. Sterling ainda teve um gol anulado pelo VAR nos acréscimos do segundo tempo. Se este tento tivesse sido validado, o Tottenham teria caído. A reação do perfil oficial do City ilustra bem o sentimento da torcida com esta "quase classificação".

A eliminação significa que Guardiola segue sem avançar para a semifinal desde 2015/2016, quando seu Bayern de Munique se agarrou à vitória sobre o Benfica no primeiro jogo, segurou o empate no duelo de volta e fez 3x2 no placar agregado. O técnico não conquista a Liga dos Campeões desde a temporada 2010/2011, na qual ergueu a taça com o Barcelona.

Son fez a torcida do Tottenham transformar Harry Kane em Harry "Quem". A lesão do centroavante assustou os Spurs, mas Son cumpriu sua missão no ataque e marcou dois; houve gol de oportunismo, e golaço de quem sabe o que está fazendo. Os colegas de time levaram sustos e quase entregaram a vaga ao City, mas os gols do sul-coreano foram a base da classificação. Afinal, quem garantiu a vitória por 1x0 na ida foi ele. O rival do clube inglês será o Barcelona.

Sterling marcou duas vezes: primeiro com um bonito chute, e depois ao aproveitar cruzamento rasteiro. Igualmente objetivo, Aguero fez o quarto gol do City. O que estas três jogadas tiveram em comum? Assistências de Kevin De Bruyne, que comandou a maioria das tentativas do time em casa. O problema é que o belga não foi um garçom tão decisivo no duelo de ida, em Londres, e a derrota no primeiro jogo puniu o City com a eliminação.

Manchester City e Tottenham precisaram de 21 minutos para entrar para a história. Este jogo quebrou o recorde de cinco gols mais rápidos na Liga dos Campeões em todos os tempos. Anteriormente, a marca pertencia ao jogo Borussia Dortmund 8 x 4 Légia Varsóvia, que, em novembro de 2016, teve seus cinco primeiros gols feitos em 24 minutos.

O Etihad Stadium assistiu a um início de partida com pontaria impecável. Nos primeiros 21 minutos, as duas equipes finalizaram cinco vezes na direção do gol adversário e marcaram nas cinco oportunidades. O aproveitamento ofensivo neste início foi perfeito, mas as atuações defensivas deixaram a desejar. No primeiro gol do Tottenham, Son aproveitou falha de Laporte e colocou a bola sob a perna do brasileiro Ederson, que saltou mal e poderia ter feito a defesa. Posteriormente, aos 11, o City recuperou a vantagem no placar com finalização de Bernardo Silva. A bola desviou em Danny Rose e iludiu Lloris, que se precipitou.

O árbitro turco deu três minutos de acréscimo no primeiro tempo, mas o relógio ainda não havia chegado aos 48 quando Pochettino foi visto correndo até a escada que dá acesso aos vestiários. O argentino parou e ficou olhando para o juiz, esperando pelo apito e visivelmente apressado. Do outro lado, Guardiola fez a mesma coisa. Considerando que o jogo os surpreendeu com cinco gols em 21 minutos, os dois treinadores não queriam perder tempo. Eles interpretaram que seria importante desenhar um esquema rapidamente no vestiário.

MANCHESTER CITY
Ederson; Walker, Kompany, Laporte e Mendy (Sané); De Bruyne, Gundogan e David Silva (Fernandinho); Sterling, Aguero e Bernardo Silva T.: Pep Guardiola

TOTTENHAM
Lloris; Trippier, Alderweireld, Vertonghen e Rose (Sanchez); Sissoko (Llorente), Wanyama, Dele Alli, Eriksen e Lucas Moura (Davies); Son T.: Mauricio Pochettino

Juiz: Cuneyt Cakir (Turquia)
Auxiliares: Bahattin Duran e Tarik Ongun (ambos da Turquia)
Cartões amarelos: Sissoko, Son, Rose, Wanyama (TOT)
Gols: Sterling, aos 4 e aos 21, Bernardo Silva, aos 11 do primeiro tempo, e Aguero, aos 13 do segundo tempo (MAN); Son, aos 7 e aos 10 do primeiro tempo, e Llorente, aos 28 do segundo (TOT)

 

Leia também:
Lucas anota hat-trick e Tottenham goleia Huddersfield
Pochettino quer Tottenham 'agressivo' contra o City
Watford consegue virada histórica e encara City na final
Boa fase de Agüero relega Gabriel Jesus ao banco do City

Veja também

Governo britânico autoriza venda do Chelsea para um grupo liderado pelo americano Todd Boehly
Futebol

Governo britânico autoriza venda do Chelsea para um grupo liderado pelo americano Todd Boehly

Sport anuncia saída de Rodrigão
Sport

Sport anuncia saída de Rodrigão