Campeonato Pernambucano

Em jogo sonolento, Santa e Salgueiro ficam no 0x0, no Arruda

Duelo válido pela 7ª rodada foi de pouca inspiração entre as duas equipes que brigam para se classificar ao mata-mata

Santa Cruz 0x0 SalgueiroSanta Cruz 0x0 Salgueiro - Foto: Rafael Melo/Santa Cruz

Se os torcedores de Santa e Salgueiro queriam aproveitar o feriado de Tiradantes para ver um bom jogo de futebol entre seus clubes, se arrependeram amargamente. Em encontro de pouca inspiração, Cobra Coral e Carcará se enfrentaram pela 7ª rodada do Campeonato Pernambucano, na noite desta quarta-feira (21), e não movimentaram o placar do Arruda. Agora com um jogo a menos na competição, o Tricolor estacionou na quinta colocação, indo a nove pontos. Já o time sertanejo, foi a dez pontos ganhos e ultrapassou o Afogados na tabela, chegando à terceira posição. 

Diferente do Clássico das Emoções, Gallo optou por escalar um Santa Cruz mais ofensivo contra o Salgueiro. Pelo menos na teoria. Com apenas Elicarlos na cabeça de área, Marcos Vinícius fez companhia a Chiquinho na armação, enquanto Maxwell, Madson e Léo Gaúcho eram responsáveis por tentar furar a zaga sertaneja lá na frente. Porém, na etapa inicial, a formação não surtiu efeito. Apesar de pressionar a saída de bola adversária e ser superior ao Carcará em boa parte da etapa inicial, o Tricolor não conseguiu assustar o goleiro César Tanaka. Acuado, o Salgueiro só finalizou pela primeira vez aos 30, em chute de Aruá de fora da área, mas sem perigo ao gol de Jordan. 

Na volta do intervalo, Alexandre Gallo acionou Pipico e Karl, nas vagas de Léo Gaúcho e Marcos Vinícius, respectivamente, mas o cenário do jogo pouco mudou. Diferente do primeiro tempo, Alan Cardoso apareceu mais no setor ofensivo, e as principais chegadas coral ao ataque aconteciam pelo lado do lateral-esquerdo. Em rara oportunidade de Pipico, o camisa 6 cruzou e o centroavante bateu mascado para defesa tranquila de Tanaka. Com Chiquinho abaixo tecnicamente e o Tricolor do Arruda sofrendo na criação, quem abriu o marcador foi o Salgueiro.

Aos 34 minutos, na grande chance do jogo, William Alves saiu jogando errado e viu Héricles ficar com a bola. O jogador do Carcará conseguiu sair da marcação, driblou Jordan, mas viu o camisa 4 coral afastar o perigo sobre a linha. O lance animou os visitantes que tiveram mais duas boas chegadas com o meia-atacante. Primeiro, em finalização de canhota, obrigou o goleiro coral a fazer boa intervenção. Já nos acréscimos, viu o arqueiro abafar seu chute e manter o 0x0. 

Ficha do jogo

Santa Cruz 0
 Jordan; Derley (Ítalo Melo), William Alves, Jr. Sergipano e Allan Cardoso; Elicarlos, Marcos Vinícius (Karl) e Chiquinho; Madson (Marcel), Maxwell (Arian) e Léo Gaúcho (Pipico). Técnico: Alexandre Gallo.

Salgueiro 0
César Tanaka; Dadinha, Ranieri, Elenilson e Alan; Bruno Sena, Aruá (Raimundinho), Felipe Baiano e Tarcísio (Alison Araçoiaba); Adriano (Cássio Ortega) e Kelsen (Héricles). Técnico: Daniel Neri.

Estádio: Arruda (Recife/PE)
Árbitro: Tiago Nascimento dos Santos
Assistentes: Ricardo Bezerra Chianca (PE) e Michel Ferreira do Nascimento
Gols:
Cartões amarelos: Maxwell, Elicarlos (STA); Dadinha, Elenilson (SAL)

Veja também

Em Tóquio, atletas paralímpicos terão uniformes com acessibilidade
Paralimpíada

Em Tóquio, atletas paralímpicos terão uniformes com acessibilidade

Em teste para Tóquio, Isaquias mostra que é favorito a duas medalhas
Canoagem

Em teste para Tóquio, Isaquias mostra que é favorito a duas medalhas