A-A+

Em tarde de Maycon Cleiton, Santa e Bahia ficam no 0x0

Jovem goleiro do Tricolor foi o nome da partida deste sábado (25), realizada no estádio do Arruda

Paulinho, volante do Santa CruzPaulinho, volante do Santa Cruz - Foto: Rafael Melo/Santa Cruz

Leia também

• Saúde faz consulta pública sobre remédio para hipertensão pulmonar

• Novo portal do Sisu deve gerar economia de R$ 25 milhões em cinco anos

• MV apresenta primeiro centro de comando para saúde no Brasil

Com partida arrojada do goleiro Maycon Cleiton, Santa Cruz e Bahia empatam em 0x0, neste sábado (25), pela primeira rodada da Copa do Nordeste. O jogo foi recheado de ótimas defesas do arqueiro do time pernambucano.

A primeira etapa foi marcada por quatro bolas nas costas do lateral-esquerdo Fabiano e, ao menos em três delas, Maycon foi fundamental para manter o placar empatado. O jovem goleiro de 21 anos, inclusive, fez apenas a sua terceira partida pelo time principal do Tricolor e foi o nome do jogo.

Com o meia Daniel em dia não muito bom, o Bahia sofreu para armar jogadas pelo centro durante toda a partida. O time baiano, porém, contou com uma primeira etapa inspirada do lateral-direito João Pedro que por três oportunidades aproveitou o espaço deixado por Fabiano e quase abriu o placar no Arruda.

Mesmo com o ponto fraco no lado esquerdo da defesa, o Santa Cruz fez um primeiro tempo digno e mostrou uma organização tática interessante. Enquanto defensivamente os pernambucanos se postavam com duas linhas de quatro bem próximas, com apenas Didira e Pipico à frente. Na fase ofensiva, o quarteto ofensivo Pipico, Didira, Jeremias e Mayco Félix tiveram uma liberdade para trocarem de posição e causaram alguns problemas na defesa dos baianos.

Duas semanas fora do Santa Cruz, o meia Didira foi uma das surpresas na escalação dos pernambucanos. Na primeira apresentação no gramado do Arruda, o alagoano mostrou que tecnicamente é um atleta diferenciado, mas também foi perceptível sua falta de ritmo de jogo e do quarteto ofensivo foi o que menos produziu para o Tricolor Pernambucano.

Para a segunda etapa, Schulle decidiu tirar Didira e entrar com Toty. Lateral-direito de origem, o jogador fez uma função mais avançada pelo lado direito e ajudou bastante Júnior nas dobras da marcação. O lado esquerdo, no entanto, continuou deficitário. Isso porque o lateral esquerdo Fabiano não tinha ajuda. Sem cacoete para marcar, Mayco Félix era figura decorativa no sistema defensivo. Paulinho, que fez ótima partida nas construções de jogadas, se mostrou perdido defensivamente e precisa melhorar bastante caso não prejudicar a equipe.

Leia também:
Gilberto e seu reencontro com o Santa Cruz no Arruda
Em duelo de tricolores, Santa Cruz encara Bahia no Nordestão
Victor Rangel perto de acerto com o Santa Cruz


O Bahia, no entanto, só conseguiu atacar pelos flancos. Não houve nenhuma jogada bem armada pelo centro. Fatores como os dois volantes serem mais destrutivos do que construtivos e do meia Daniel ter feito partida bastante apática foram fundamentais para o resultado da partida.

Aos 43 minutos do segundo tempo, o Santa Cruz acertou um belo contra-ataque, o goleiro Douglas cometeu uma falta fora área e foi expulso. Como o Bahia já tinha feito as três alterações, o atacante Fernandão teve que ir para a meta.

Ficha técnica

Santa Cruz 0
Maycon Cleiton, Júnior, William Alves, Danny Morais e Fabiano; Bileu (Ítalo Henrique), Paulinho e Jeremias (Patrick Nonato); Didira (Toty), Mayco Félix e Pipico. Técnico: Itamar Schülle.

Bahia 0
Douglas, João Pedro, Lucas Fonseca, Juninho e Juninho Capixaba; Gregore, Flávio e Daniel (Jadson); Clayson (Rossi), Elber e Gilberto (Fernandão). Técnico: Roger Machado

Local: Estádio do Arruda (Recife/PE)
Árbitro: Wagner Reway (PB)
Assistentes: Kildenn Tadeu (PB) e Schumacher Marques (PB)
Cartões Amarelos: Bileu, Fabiano (Santa Cruz), João Pedro e Juninho Capixaba (Bahia
Cartão Vermelho: Douglas (Bahia)

 

 

Show Player

Veja também

Galo bate Fortaleza, Furacão passa pelo Flamengo, e times fazem final da Copa do Brasil
Copa do Brasil

Galo bate Fortaleza, Furacão passa pelo Flamengo, e times fazem final da Copa do Brasil

'Tudo é homofobia, tudo é feminismo', ironiza Bolsonaro sobre punição a Maurício Souza
Homofobia

'Tudo é homofobia, tudo é feminismo', ironiza Bolsonaro sobre punição a Maurício Souza