Futebol

Em véspera de duelo contra o Sergipe, Martelotte fala sobre elenco e importância dos três pontos

Treinador vê vitória no domingo (29) como próximo passo para colocar o Santa na briga pelo acesso

Marcelo Martelotte, técnico do Santa CruzMarcelo Martelotte, técnico do Santa Cruz - Foto: Alexandre Aroeira/Folha de Pernambuco

Após a vitória de virada em jogo marcado por imprevistos contra o CSE e a chegada dos novos reforços, o treinador do Santa Cruz, Marcelo Martelotte, tem boas expectativas para o duelo contra o Sergipe no domingo (29).

Com o olhar nos objetivos à frente, o técnico vê a conquista dos três pontos e a sequência de vitórias não apenas como essencial para a classificação, mas para colocar o Santa Cruz novamente na briga pelo acesso.

“A sequência vai nos levar a um ponto em que a gente possa chegar a competir na Série D contra qualquer adversário, e tornar nossa equipe novamente em uma das favoritas, porque era, no início da competição, e está recuperando esse prestígio, essa posição, e a gente só recupera com resultado, com as vitórias”, afirmou.

Na lanterna do grupo, o mandante Sergipe ainda não tem vitórias na competição. Há apenas dois dias para o confronto, Martelotte enxerga um adversário que não deve ser subestimado pelos seus resultados, e que a equipe precisa dar o seu melhor sem esperar possíveis falhas no outro lado do campo.

“Assisti o último jogo deles fora de casa, e eles tiveram muitas oportunidades de ganhar o jogo, principalmente no segundo tempo. É um time que precisa ser respeitado”, disse Martelotte. “Eu costumo dizer que o adversário nunca te dá nada, que você precisa pensar no seu rendimento, na sua maneira de jogar”, completou.

E pensando no seu elenco, Martelotte se sente confiante com o rendimento e desempenho dos jogadores nos treinos após a carga de confiança injetada com a vitória no Arruda no último jogo. “Eu espero sempre uma evolução, acho que foi isso o que aconteceu nas duas partidas anteriores.”.

“A recuperação da confiança era o fator mais importante nesse primeiro momento, e ela vem junto com rendimento bom da equipe. Não foi uma vitória conquistada de qualquer maneira”, complementou.

As expectativas positivas de Martelotte também cresceram conforme ele começou a ter novas peças para trabalhar. O treinador afirmou que todos os recém chegados já participaram das atividades do time, e devem viajar para enfrentar o Sergipe, incluindo o atacante Hugo Cabral, último apresentado pelo clube.

“Quando a gente contrata, pensamos em reforçar, qualificar. Esses jogadores chegam muitas vezes para que a gente possa já colocá-los na equipe e ganhar alguma coisa com a entrada deles, como vimos na estreia do Alemão”, disse.

No entanto, Martelotte não garante que todos os reforços contratados nas últimas semanas devem entrar em campo já na próxima partida. O técnico prefere encaixar as peças de acordo com o rendimento, e idealiza uma equipe em que todos estejam aptos à titularidade.

“O que queremos é que todos estejam em condições. Alguns jogadores ainda não estão no mesmo nível fisicamente, e por isso aguardamos um pouquinho mais para que a gente possa pensar em colocá-los durante os 90 minutos”, revelou.

“Não vejo a necessidade nesse momento de definirmos um time titular e manter esse time a qualquer custo”, completou.

Veja também

As promessas não cumpridas para os Jogos Olímpicos de Paris-2024
Jogos Olímpicos

As promessas não cumpridas para os Jogos Olímpicos de Paris-2024

Olimpíada: quem são os atletas brasileiros com mais chance de medalhas nos Jogos de Paris?
Olimpíada

Olimpíada: quem são os atletas brasileiros com mais chance de medalhas nos Jogos de Paris?

Newsletter