Campeonato Pernambucano

Emocionado, presidente do Salgueiro dedica título aos moradores da cidade

José Guilherme também lembrou do ex-mascote do clube, assassinado em junho, na cidade sertaneja

Muller Fernandes foi o responsável por cobrar o pênalti que deu o título ao SalgueiroMuller Fernandes foi o responsável por cobrar o pênalti que deu o título ao Salgueiro - Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

Depois de bater na trave em duas oportunidades - 2015 e 2017 - o Salgueiro, enfim, conquistou o primeiro título pernambucano de sua história. Em 106 edições do Estadual, uma equipe do interior ainda não havia levantado a taça de campeão da competição. Emocionado com a conquista, o presidente do clube, José Guilherme, ressaltou o feito de sua equipe.

"Não tem noção (da felicidade). A gente representa uma cidade do interior do Estado. Fundamos esse time, em 2005, para mostrar ao mundo que nossa cidade é de gente honesta, trabalhadora. Ganhamos na bola, de uma grande equipe, que terminou invicto. Agora, vamos chegar em Salgueiro, com a taça, para a nossa população, que mesmo com essa pandemia vai ter algo a comemorar", falou aos jornalistas presentes no Arruda.

Além de celebrar a conquista, o presidente dedicou o feito ao ex-mascote do Carcará, Leandro Adamys. Conhecido como 'Bululu', ele foi assassinado, no início de junho, em Salgueiro. Apesar de dar entrada no Hospital Regional de Salgueiro, não resistiu aos ferimentos e faleceu.

"Dedico esse título ao nosso mascote, que foi assassinado, e que nos enchia de alegria. Com certeza, se ele estivesse vivo, estaria aqui conosco comemorando. Então, Bululu, esse título é para você", finalizou.

Veja também

Nadal e Djokovic avançam às quartas do Torneio de Roma
Tênis

Nadal e Djokovic avançam às quartas do Torneio de Roma

Corinthians obtém efeito suspensivo, e Jô está livre para enfrentar Sport
Futebol

Corinthians obtém efeito suspensivo, e Jô está livre para enfrentar Sport