Santa Cruz

Remendado, líder Santa visita o Manaus em confronto inédito pela Série C

Tricolor vai para a partida com seis desfalques e mais uma vez terá que improvisar na lateral esquerda

Chiquinho, meia do Santa CruzChiquinho, meia do Santa Cruz - Foto: Rafael Melo/SCFC

Jovialidade x Tradição Centenária. Duas palavras contemporâneas aos tempos de Manaus e Santa Cruz, que se enfrentam neste sábado (19), às 19h, na Arena da Amazônia, no Amazonas. A partida será válida pela sétima rodada da Série C, e deixará registrada na história o primeiro duelo entre as equipes, que entre as variantes dos métodos implementados por seus respectivos treinadores, terão de superar, antes de tudo, seus próprios fantasmas dentro de campo. 

Na primeira vez em que tricolores e esmeraldinos se encontram nos gramados, em meio a momentos opostos na tabela, um desafio duplo aparece para ambas as equipes: para o Gavião, que tem apenas sete anos de fundação, manter a invencibilidade de 17 jogos na Arena do Amazônia - equivalente a dois anos e três meses sem perder - e, junto a isso, tentar respirar perto da zona de classificação. Para a Cobra Coral, interromper a sequência regular do adversário em casa e se manter isolado no topo da tabela. 

Para tanto, o Santa deve explorar ainda mais as jogadas de bola parada, artifício que vem agindo a seu favor na competição e que ao mesmo tempo tem aparecido como a grande dor de cabeça do Esmeraldino. Foram quatro gols anotados pelos corais nesse modelo num retrospecto de oito redes balançadas pelo time ao todo (contra Treze/PB, Botafogo/PB, Imperatriz/MA e Remo/PR). Coincidentemente, mesmo número de tentos sofridos pelo Manaus com a pelota parada em seis jogos na Terceirona. 
 

Ainda que o cenário ante os amazonenses pareça vantajoso para o Tricolor, o técnico Marcelo Martelotte destacou os pontos que já precisam ser postos em prática no duelo deste sábado. 

"A gente precisa atingir, pelo menos pela referência que eu tenho do jogo do Remo, um nível de atuação mais alto. Ainda precisamos nos firmar melhor, ter uma condição principalmente de buscar os resultados. Esse jogo fora de casa contra o Manaus é um jogo difícil, que vai mais uma vez nos exigir bastante. A gente pretende o quanto antes chegar nesse nível de buscar uma regularidade, mas, por enquanto, ainda pensamos em crescimento”, disse o treinador coral.

A tarefa, no entanto, não será fácil. Esfacelado com o número de desfalques, ao todo seis - Pipico, Célio Santos, Júnior, Paulinho e William Alves (lesionados) e Bileu (suspenso) - o comandante não terá muitas opções. A lateral esquerda, além disso, segue contando com um jogador improvisado, visto que Perí não treinou com o restante do plantel e ainda aguarda ser regularizado.

Fatores que, para o técnico, não se apresentam necessariamente como um problema. "A ausência de uns, é a oportunidade de outros. Eu costumo analisar o futebol dessa maneira. Não costumo me preocupar muito com os jogadores que estão ausentes, confio muito no nosso Departamento Médico. Lógico que o ideal para todo mundo era que a gente contasse com todos os jogadores, mas espero uma resposta muito positiva dos jogadores que estão entrando. É uma oportunidade de afirmação e crescimento do nosso grupo de maneira coletiva", ressalta em tom de otimismo. 

É na sombra da expectativa de Martelotte que o Santa deve manter o sistema defensivo que entrou no último jogo, com Danny Morais e Elivelton formando a dupla no miolo de zaga, e possivelmente Denílson novamente na lateral esquerda. Nesse caso, a exceção fica por conta de Toty, que deve reassumir o posto na lateral direita após se recuperar de lesão. A configuração do meio junto ao ataque deve seguir inalterada, com André, Tinga e Chiquinho; Didira, Jáderson e Victor Rangel.  

Manaus

Vindo de dois empates consecutivos, sendo o último fruto de um jogo vexaminoso ante o Treze/PB, o Gavião do Norte é o sétimo colocado do Grupo A, com sete pontos. Para o duelo contra os pernambucanos, o técnico Luizinho poderá contar com o retorno do zagueiro Luiz Fernando, que cumpriu suspensão no jogo passado. 

Ficha técnica

Manaus

Jonathan; Edvan, Thiago Spice, Luiz Fernando e Rennan; Derlan, Gabriel e Janeudo (Hamilton); Rodrigo Fumaça, Janderson (Matheuzinho) e Paulinho. Técnico: Luizinho Lopes.

Santa Cruz

Maycon Cleiton; Toty, Danny Morais, Elivelton e Denílson; André, Tinga e Chiquinho; Didira, Jáderson e Victor Rangel. Técnico: Marcelo Martelotte

Estádio: Arena da Amazônia (Manaus/AM)

Horário: 19h

Arbitragem: Paulo Henrique Schleich Vollkopf. Assistentes: Ruy Cesar Lavarda Ferreira e Marcos dos Santos Brito (trio do MS)

Transmissão: DAZN.

O DAZN, maior serviço de streaming esportivo do mundo, apresenta o melhor das competições esportivas nacionais e internacionais por uma assinatura mensal pelo custo de R$ 19,90. Para quem já é assinante, basta acessar o site ou o app da plataforma. Para quem ainda não tem conta, o serviço disponibiliza 30 dias grátis, bastando clicar aqui para se cadastrar. Você pode acompanhar os eventos pelo computador, no celular, tablet ou até no console do videogame.

Veja também

Na estreia de Cavani no Inglês, Manchester United e Chelsea empatam
Futebol

Na estreia de Cavani no Inglês, Manchester United e Chelsea empatam

Com lesão no tendão, Agüero é baixa no Manchester City
Futebol

Com lesão no tendão, Agüero é baixa no Manchester City