Estádio Grito da República é inaugurado, mas está incompleto

Inacabado, Grito da República é inaugurado em meio a elogios, descrença e muito entulho espalhado

Julgamento do diretório nacional dos dissidentes do PSB na votação da reforma da Previdência Julgamento do diretório nacional dos dissidentes do PSB na votação da reforma da Previdência  - Foto: Reprodução / Facebook

Um estádio inaugurado, porém inacabado. Este foi o cenário encontrado no primeiro dia de funcionamento do Grito da República, em Rio Doce, Olinda, na Região Metropolitana do Recife. O público que compareceu ao local constatou um campo em ótimo estado, com bola rolando perfeitamente, em um ambiente ainda rodeado por tijolos, cimento, operários e várias máquinas de construção.

O jogo que marcou o pontapé inicial na nova praça esportiva foi RS x Maria do Carmo, com outras equipes tradicionais de Olinda também participando da festa. No lado externo, no pátio de entrada, aulas de zumba foram realizadas no período da manhã.

“Tentamos aproveitar o máximo o dia oferecendo atividades para a população, como ginástica do lado externo e os jogos no estádio”, disse secretário Executivo de Esportes de Olinda, Luiz Neto. Além do estádio, uma área de lazer também foi entregue à população. Um parque recreativo, um campo de futebol além de duas quadras de basquete 3x3 tambbém estão prontos para serem utilizados.
Dentro do campo, símbolos do futebol local comemoravam a inauguração do estádio. Ronaldo Santos foi um destes. Ele é técnico e fundador da escolinha RS, que disputou o primeiro jogo do dia. “Mais do que justo tanto o Flamengo quanto o RS serem convidados para a inauguração nesse espaço excelente. Fazemos um trabalho de formação de atletas para alimentar os clubes locais. Hoje, inclusive, aproveitamos para colocar todos os meninos para eles terem a oportunidade de jogar em um campo como este”, explicou Ronaldo.
Nem só por comemoração foi pautada a abertura de portas do Grito da República. Félix Marco, por exemplo, criticou as obras inacabadas. “Faltam os refletores, né? Além disso, no inverno, quando chover, não tem proteção nas arquibancadas”.
As acomodações possuem estrutura pronta, com alterações na ideia inicial do projeto.

Sem cadeiras, apenas no cimento, fazem com o que o Grito da República possua capacidade para 15 mil pessoas. A única área coberta no campo, porém, será a da tribuna de imprensa, que ainda não está finalizada. Alem dis­so, há muitos tijolos, pedaços de madeira e a instalação dos operários que trabalham na obra inacabada ainda está no local.
Vale lembrar que foram da­dos vários prazos para a conclu­são da obra desde o iníco da construção, em 2008. O intuito era que toda a estrutura estivesse pronta antes da Copa do Mundo de 2014 e servisse de centro de treinamento para as seleções participantes do torneio e da Copa das Confederações. Mas, pelo que se pôde constatar, mes­mo inaugurado, o Grito da Re­pública ainda não tem condições de receber jogos de competições oficiais.

 

Veja também

Sócios do Santa Cruz votam reforma do estatuto neste sábado (17); entenda o que pode mudar no clube
Santa Cruz

Sócios do Santa Cruz votam reforma do estatuto neste sábado (17); entenda o que pode mudar no clube

Campeonato Brasileiro Feminino começa neste sábado
Futebol Feminino

Campeonato Brasileiro Feminino começa neste sábado