A-A+

Estatuto do Santa Cruz evidencia divisão entre poderes

Desde a gestão do ex-presidente Alírio Moraes (2015-2017), há problemas entre o executivo e a patrimonial no Santa

Cúpula do Santa Cruz Cúpula do Santa Cruz  - Foto: Fernando Machado/divulgação

 

Enquanto a assessoria de comunicação do Santa Cruz anunciava a contratação do técnico Leston Júnior no site e nas redes sociais do clube na última sexta-feira, a Comissão Patrimonial lançava mais uma ação em prol da construção do Centro de Treinamento Ninho das Cobras, mas desta vez a nova campanha – venda de ovos para captação de recursos financeiros - gerou polêmica no Arruda. O episódio repercutiu negativamente e expôs a divisão entre os poderes executivo e patrimonial.
O Santa Cruz publicou uma nota de esclarecimento. No comunicado, o executivo informou que “o estatuto do clube determina a independência dos poderes executivo, conselho deliberativo e comissão patrimonial com seus presidentes respondendo individualmente por suas gestões”. E completou afirmando que “não corrobora com as ideias de venda de produtos perecíveis porque o clube possui contrato com empresa especializada em gerenciamento de produtos licenciados. Portanto, toda e qualquer autorização legal de exploração da marca do Santa Cruz, só é feita mediante liberação dos departamentos jurídico e de marketing.”
Após a confusão, o diretor da Comissão Patrimonial e ex-presidente do Santa, João Caixero, declarou que vai aumentar a produção de ovos e revelou que pretende lançar um panetone com a marca do clube para vender no Natal. Vale lembrar que o responsável pelo CT Ninho das Cobras já havia criado anteriormente outros produtos para arrecadar fundos, como bolo de rolo, cerveja artesanal (Colosso Coral), café (Tradição Coral), cadernos, agendas, chaveiros e calendários.
Divisão

Desde a gestão do ex-presidente Alírio Moraes (2015-2017), há uma divisão entre o executivo e a patrimonial. No ano passado, por exemplo, o Santa tinha uma comunicação à parte, criada por João Caixero, para ficar à frente do site da Comissão Patrimonial.

Nesta temporada, o presidente Constantino Júnior está conduzindo as reformas estruturais do clube – troca do gramado, nova fachada e revitalização dos banheiros –, enquanto João Caixero só trabalha para o Centro de Treinamento. Para ajudar na construção do primeiro campo, a marca própria Cobra Coral vai lançar uma camisa com edição limitada (300 unidades) em parceria com o grupo Tricolores do CT.

 

Veja também

Chamusca nega desconforto no clube e diz que não é momento de fazer cálculos para o G4
Futebol

Chamusca nega desconforto no clube e diz que não é momento de fazer cálculos para o G4

No Sport, Thiago Neves estava mais atrapalhando do que ajudando
Futebol

No Sport, Thiago Neves estava mais atrapalhando do que ajudando