'Eu voltarei', afirma ex-dirigente francês Michel Platini

A suspensão de Platini de toda e qualquer atividade ligada ao futebol acabará em 7 de outubro de 2019

Michel PlatiniMichel Platini - Foto: Valery Hache/AFP

'"Eu voltarei", garantiu o ex-jogador francês e dirigente da Uefa Michel Platini, nesta sexta-feira em entrevista à emissora suíça RTS, a um mês do fim de sua suspensão pela Fifa.

"Eu voltarei. Não sei aonde, não sei como. Não posso continuar suspenso, mesmo se foi uma suspensão dada por idiotas", declarou Platini.

Leia também:
Platini é liberado após depor sobre possível corrupção
Platini é detido por suposta corrupção na Copa 2022
Blatter acusa Platini e Sarkozy por atribuírem Copa ao Catar
Inocentado, Platini pede que Fifa retire suspensão


O ex-capitão da seleção francesa foi suspenso por 4 anos em 2015 pela justiça interna da Fifa por um pagamento polêmico de 2 milhões de francos suíços que recebeu do ex-presidente da Fifa Sepp Blatter, que também foi suspenso.

A suspensão de Platini de toda e qualquer atividade ligada ao futebol acabará em 7 de outubro de 2019.

"Eu fui vítima de uma forma de complô, sim, com certeza, entre as pessoas da Fifa e as pessoas do Ministério Público suíço (MPC). Houve um entendimento cordial entre a Fifa e o MPC para me tirar. Não diria que foi um complô do Estado suíço", continuou Platini, ex-presidente da Uefa.

Gianni Infantino, atual presidente da Fifa e seu ex-braço-direito na Uefa, "talvez não queira que eu volte", afirmou Platini.

Aos 64 anos, Platini, proibido de se candidatar à presidência da Fifa devido à suspensão, anunciou que irá publicar um livro "sobre os 20 últimos anos da minha vida", no qual contará "toda a verdade".

Veja também

Reunião da CBF tem bate-boca e Flamengo pedindo volta de torcida
Futebol

Reunião da CBF tem bate-boca e Flamengo pedindo volta de torcida

Perí é regularizado e pode estrear pelo Santa Cruz
Futebol

Perí é regularizado e pode estrear pelo Santa Cruz