Eutrópio estabelece meta e vitória se faz necessária

Treinador planeja vencer as próximas três partidas pelo Estudual

Treinador também reconheceu superioridade do NáuticoTreinador também reconheceu superioridade do Náutico - Foto: Flávio Japa

O técnico Vinícius Eutrópio estabeleceu uma meta de pontuação para o fim do primeiro turno do Hexagonal do Título Campeonato Pernambucano.  Algo considerado pelo próprio comandante como “uma exigência muito grande com o grupo”. Sua ideia é que, mesmo que ela não seja alcançada, a classificação aconteça de qualquer forma. Ainda sem vitórias no Estadual, a partida contra o Central, às 20h30 desta quinta-feira, pode aproximar o Tricolor ainda mais deste objetivo. Um fator que pode pesar favoravelmente aos corais é a chance de atuar na Arena Pernambuco, apesar de o mando de campo ser caruaruense. Três vitórias nos próximos três jogos do turno são aguardadas. A primeira, então, não poderá ser adiada.

Todas as partidas restantes até o final do primeiro turno serão no Recife. Além do confronto contra o Central, os tricolores terão compromissos contra o Sport e Salgueiro, ambos no estádio do Arruda. Vale lembrar que o jogo desta noite está marcado para a Arena de Pernambuco pois os caruaruenses podem atuar no Lacerdão - o estádio não passou por vistoria da Federação Pernambucana de Futebol (FPF). “Estou fazendo uma exigência muito grande com o grupo, com relação à pontuação, para que se essa pontuação, por ventura, não existir, a gente consiga a nossa classificação. Então esse jogo é fundamental dentro das nossas pretensões”, disse o treinador coral.

Sobre o fato de atuar na Arena Pernambuco, o treinador apontou os pontos positivos e negativos. “Teremos a vantagem pelo gramado, pela própria Arena, pela localização e por se tratar de um jogo praticamente em casa. E a desvantagem de jogar contra um time que não pontuou (o Central acumulou apenas derrotas) é que você tem basicamente a responsabilidade completa das ações”, contou Eutrópio, que fez questão de elogiar os adversários. “Não vamos deixar de nos prevenir e nem de respeitar o Central. Estudamos a equipe deles e é um time com jogadores experientes e de qualidade, principalmente o meio de campo, que gosta de ter a posse da bola”, falou.

Veja também

Após debandada, Superliga europeia anuncia que vai 'remodelar projeto'
Superliga

Após debandada, Superliga europeia anuncia que vai 'remodelar projeto'

Empossado, Bivar fala de reforma do estatuto e austeridade financeira
Sport

Empossado, Bivar fala de reforma do estatuto