A-A+

Evento comemora doações ao Programa Milha Campeã

Um total de 340 mil milhas foi doado ao programa que ajuda atletas a disputarem competições fora do Estado

Evento do Milha Campeã, no auditório do Porto DigitalEvento do Milha Campeã, no auditório do Porto Digital - Foto: Leo Malafaia/Folha de Pernambuco

A manhã desta quinta-feira (27) foi de festa para o esporte pernambucano no auditório do Porto Digital, no Bairro do Recife. Isso porque o Programa Milha Campeã, lançado no ano passado através da secretaria executiva de Esportes do Estado, recebeu 340 mil milhas por doações das empresas DigitalStrate.GY e Walter Manzi que beneficiarão sete esportistas ao todo. 

Apesar da celebração, não é a primeira vez que um competidor é beneficiado. Outros 15 desfrutaram anteriormente, entre eles o ciclista Tiago Costa, de 28 anos, que vai utilizar as milhas pela segunda vez, desta vez para disputar a 75ª Prova Ciclística de São Salvador, no Rio de Janeiro. “Eu avalio esse programa de uma extrema importância. O estado está fazendo o andamento dele de maneira extraordinária, realizando vários sonhos dessa forma”, celebrou Tiago.

Foram igualmente concebidas pelas doações as jogadoras Rafaela e Amanda Cirne Moreira, ao lado de Dandarah Cavalcanti, que têm destino para a Copa Sul-Americana de Basquete, em São Paulo; Jonas Batista, que disputará a II Etapa Circuito Nacional de Badminton e Parabadminton, também na capital paulista; Ayrton Alves, para o Karatê 1 Série A, em Santiago, no Chile; e Maria Luiza Fonseca, que vai ao Campeonato Brasileiro de Jovens Cavaleiros, no Rio.

A tradição de Pernambuco nos esportes, especialmente olímpicos, não é novidade. Com os programas, tal como o Milha Campeã, é possível imaginar bons frutos a longo prazo. “Possibilita a realização de sonhos, a melhoria técnica, de rendimento, desses atletas. Aqui tem tanto nomes de base como de alto rendimento, ou seja, muda a perspectiva nessa construção de cenários futuros e gera estímulo no atleta, porque ele vai poder viajar, participar de outras competições e conseguir novos programas de incentivo através dessas viagens”, exaltou o secretário executivo de Esportes, Diego Pérez.

Katia Betmann, sócia-diretora da DigitalStrate.GY, é ex-atleta de Judô e se vê nos rostos dos competidores: “Eu sempre me vejo na situação deles. Quando falta um tempinho para começar a competição e você não tem dinheiro, não tem passagens. Toda vez que vejo um atleta passando por isso, sendo ele capacitado e tendo condições de ganhar medalha e não vai, dói, porque passei por isso diversas vezes”, comentou. Segundo ela, a empresa planeja discutir com outras entidades a possibilidade de atingir a marca de um milhão de milhas: “A ideia foi do nosso sócio e todo mundo abraçou a causa. Estamos indo atrás dos amigos das empresas para ir mais longe e chegar nesse número.” 

A iniciativa está ao lado do Passaporte Esportivo e outros seis projetos do Governo do Estado com objetivo de auxiliar no desempenho dos atletas locais. Nele qualquer pessoa ou empresa pode disponibilizar milhas aéreas para que competidores possam viajar e realizar seus sonhos. Os interessados em serem contemplados devem ingressar no site do Milha Campeã (www.milhacampea.com.br), realizar o cadastro completo e aguardar a solicitação que informa sua aprovação, tornando disponíveis as opções de possíveis doadores. 

Veja também

'O objetivo desse jogo era fazer observações', comenta Roberto Fernandes, após despedida da Série C
Santa Cruz

'O objetivo desse jogo era fazer observações', comenta Roberto Fernandes, após despedida da Série C

No adeus à Série C, Santa Cruz empata com o Botafogo/PB, na Arena de Pernambuco
Série C

No adeus à Série C, Santa Cruz empata com o Botafogo/PB, na Arena de Pernambuco