Everton Felipe diz que o Sport precisa vencer o Grêmio, independente de jogar bonito ou não

Os gaúchos são finalistas da Copa do Brasil e os rubro-negros querem triunfar para se afastarem do Z4

Presidente estadual do PSB, Sileno GuedesPresidente estadual do PSB, Sileno Guedes - Foto: André Nery/Folha de Pernambuco

Na próxima segunda-feira, o Sport encara um dos adversários mais difíceis do final do Brasileirão: o Grêmio, finalista da Copa do Brasil. A partida será na Arena Grêmio, em Porto Alegre, às 19h. Os rubro-negros precisam vencer para se afastarem da zona de rebaixamento. Porém, os gaúchos ainda brigam por uma vaga na Libertadores. Afinal, estão na oitava colocação com 49 pontos, a dois do G6.

O meia Everton Felipe disse que, independente de jogar bonito ou não, tem que vencer.“Temos que entrar com o pensamento que entramos contra a Ponte Preta. Batalhar pela vitória de qualquer maneira. Não importa se é pra jogar feio ou bonito. Temos que ter os três pontos para nos afastar ainda mais da zona”, declarou.

Com 19 anos, Everton Felipe se disse autocrítico e afirma que não vem jogando de forma satisfatória. “Sou muito autocrítico. Acho que venho um pouco abaixo. Venho deixando a desejar. Principalmente no jogo contra a Ponte Preta, errei lances bobos. Acho que venho fazendo partidas abaixo”, declarou.

O meia disse que não fica magoado por ser sacado do time pelo treinador Daniel Paulista e entende o motivo do comandante rubro-negro para tomar essa atitude. "A opção do professor Daniel é melhorar o grupo. Ele faz a mudança (de acordo) com aquilo que acontece dentro de campo. Acho que posso melhorar, ajudar mais a equipe. Estou deixando a desejar, mas é levantar a cabeça. Não podemos ficar olhando para trás pelos erros que cometemos. Eu tenho que tentar melhorar em todos os jogos para poder ficar no time", afirmou. “Independente do adversário a filosofia do Daniel é a vontade dentro de campo, a raça, a imposição, a marcação. Aquilo que nós erramos a gente procura acertar aqui dentro de campo e o que nós acertamos, procuramos aperfeiçoar", completou.

Everton Felipe declarou que precisa treinar mais forte que os medalhões da equipe, como Durval, Magrão e Diego Souza. "Se o time jogou no domingo, na segunda eu estou no campo. Eu tenho 19 anos. Acho que não posso ficar treinando igual ao Diego Souza treina, igual ao Magrão, ao Durval. Com todo o respeito, mas são caras que já batalharam, já fizeram tudo pelo que eu estou batalhando hoje", disse. "Então acho que tenho que estar na frente deles no treinamento. Acho que preciso procurar mais que eles porque estou começando a minha carreira agora”, complementou.

Veja também

Bélgica, Alemanha e Holanda querem sediar Mundial Feminino de 2027
Copa do Mundo

Bélgica, Alemanha e Holanda querem sediar Mundial Feminino de 2027

Sport: quatro derrotas seguidas repetem números de 2018
Futebol

Sport: quatro derrotas seguidas repetem números de 2018