TENISTA ALEMÃO

Ex-tenista Boris Becker descreve tempo na prisão como "brutal"

Alemão de 55 anos passou oito meses preso por esconder cerca de R$ 15,7 milhões das autoridades inglesas para evitar pagamento de dívidas; ele foi solto em dezembro de 2022

Boris Becker, ex-tenista e ex-treinador de Novak DjokovicBoris Becker, ex-tenista e ex-treinador de Novak Djokovic - Foto: Miguel Medina/AFP

O ex-tenista Boris Becker descreveu os oito meses que ficou preso como uma experiência "brutal" e "muito diferente do que você vê nos filmes".

O alemão deu uma entrevista neste sábado (8) e falou abertamente sobre o período em que ficou atrás das grades, após ser condenado a dois anos e meio de detenção por esconder 2,5 milhões de libras esterlinas (equivalente a R$ 15,7 milhões) em ativos e empréstimos para evitar o pagamento de dívidas. Ele cumpriu parte da pena em regime fechado e foi solto em dezembro do ano passado.

— Acho que quem diz que a vida na prisão não é difícil está mentindo — disse o multicampeão de tênis. — Eu estava cercado por assassinos, por traficantes, por estupradores, por traficantes de pessoas, por criminosos perigosos — acrescentou o ex-atleta na entrevista dada programa ao programa 5 Live Breakfast, da BBC.

Becker contou que precisou lutar por sua sobrevivência dentro do presídio e logo se cercou de "garotos durões", pois precisava de proteção.

— Se você pensa que é melhor do que todo mundo, então você perde — disse. — Dentro do presídio não importa que fui tenista, a única moeda que temos lá dentro é o nosso caráter e a nossa personalidade. É isso, não tem mais nada — explicou.
 

Becker ganhou fama no mundo do tênis ao vencer o Torneio de Wimbledon aos 17 anos, em 1985. Em sua carreira, ele ainda venceu esta mesma competição outras duas vezes. O alemão também sagrou-se vencedor de Roland Garros (1987, 1989 e 1991), do Austrália Open (1991,1996) e do US Open (1989).

Para explicar o momento de sua vida, Becker usou o tênis como metáfora. Ele lembrou de suas características como atleta para explicar como pretende retomar a vida em liberdade.

— Normalmente sou bom no quinto set. Ganhei os dois primeiros sets, perdi os dois seguintes e estou planejando vencer este [o quinto] — disse Becker.

Veja também

Charles Leclerc é o mais rápido no último treino livre do GP de Mônaco de Fórmula 1
f1

Charles Leclerc é o mais rápido no último treino livre do GP de Mônaco de Fórmula 1

Conmebol convoca árbitras e assistentes pela primeira vez para Copa América
COPA AMÉRICA

Conmebol convoca árbitras e assistentes pela primeira vez para Copa América

Newsletter