Exemplo para o Náutico é o Flu de 2009

Faltando oito jogos para o fim da Série B, os alvirrubros só escaparão da C se copiarem a façanha histórica dos cariocas

Roberto Fernandes, técnico do NáuticoRoberto Fernandes, técnico do Náutico - Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

A partir do momento em que o Náutico deu indícios de que brigaria para não cair na Série B, alguns exemplos de times que conseguiram superar a crise e se safar da degola foram lembrados. Em especial o ABC de 2013 e o Ceará de 2015. Ambos começaram mal a Segundona, mas se recuperaram de forma heroica.

Leia também
Náutico terá dois retornos para jogo contra ABC
Em jogo com reviravoltas, Náutico e CRB ficam no 2x2

A cada rodada, contudo, o Timbu foi mostrando que sua situação seria ainda mais delicada que a dos outros nordestinos. Ninguém que chegou à 30ª rodada com 27 pontos obteve êxito na tentativa de permanecer na divisão que estava.

O último exemplo que ainda resta de inspiração para os pernambucanos está no Rio de Janeiro. Faltando oito jogos para o término da competição, os alvirrubros só escaparão da Série C se copiarem a façanha histórica do Fluminense de 2009. Há oito anos, o Fluminense era dado praticamente como rebaixado no Brasileirão.

Após a 30ª rodada, os cariocas tinham 26 pontos - um a menos do que o Náutico na Série B deste ano com a mesma quantidade de jogos. Os matemáticos diziam que a probabilidade de queda era de 99%. Com apenas oito partidas, a equipe precisava vencer seis e empatar duas. E foi justamente isso que aconteceu.

Na 31ª rodada, empate em 2x2 com o Goiás. Depois, uma arrancada com seis vitórias consecutivas perante Atlético/MG, Cruzeiro, Palmeiras, Atlético/PR, Sport e Vitória, encerrando sua participação com um empate diante do Coritiba. Repetir esse desempenho do “time de guerreiros”, de Cuca, Fred e cia. faria do Timbu a “versão Fluminense” da Série B.

Na 19ª posição, com 27 pontos, o Náutico tem hoje 90,8% de chances de rebaixamento, segundo o site “Chance de Gol”. Nos oito jogos que restam, estima-se que o time precise de pelo menos mais seis vitórias.

O Flu, em 2009, teve como base de sua reação os triunfos em casa - venceu todos os últimos quatro. Fora, ganhou dois e empatou outros dois. Para os pernambucanos, o primordial seria seguir a mesma linha. Como mandante , o Alvirrubro enfrenta ABC, Paysandu, Londrina e Vila Nova. Fora, vai encarar Juventude, Santa Cruz, Criciúma e Luverdense.

“Precisamos que o torcedor do Náutico chegue em bom número no Lacerdão para nos apoiar”, reforçou o técnico Roberto Fernandes, sobre o primeiro dos confrontos finais em casa, diante do time potiguar, atual lanterna da competição.

Veja também

Algoz de Vasco e Bahia, Defensa y Justicia conquista Copa Sul-Americana
Futebol

Algoz de Vasco e Bahia, Defensa y Justicia conquista Copa Sul-Americana

Confira a vitória do Flamengo sobre o São Paulo por 79 a 71 na final da Copa Super 8
Basquete

Confira a vitória do Flamengo sobre o São Paulo por 79 a 71 na final da Copa Super 8