Fadiga geral no Arruda

Com o time afundado na Z4 e o clube mergulhado em dívidas, crise tem afetado elenco coral

Joaquim BarbosaJoaquim Barbosa - Foto: Divulgação

 

A reta final da temporada 2016 tem se arrastado pelas bandas do Arruda. O início dos trabalhos para o próximo ano funcionaria como um despertar do pesadelo que tem sido a atual campanha do clube na Série A do Campeonato Brasileiro. E tal situação tem refletido também em uma espécie de fadiga geral dos próprios atletas corais.

Constantemente, os jogadores precisam reafirmar compromisso com o clube e vontade de resgatar o moral na competição, além de deixar para depois os planos de futuro. O “cansaço”, no entanto, é notório, e resulta na pouca disposição em falar com a Imprensa nas tradicionais entrevistas coletivas diárias. Cobrir jornalisticamente o Santa Cruz também não está sendo nada fácil.

Um fator que tem de ser levado em consideração para tal situação: os atrasos salariais. O Santa Cruz deve três meses aos atletas e cinco aos funcionários. Incluso nos vencimentos dos jogadores também está o valor referente aos direitos de imagem. Essa cláusula é negociada diretamente entre o jogador (ou a empresa que o detém) com a entidade desportiva (clube de futebol), por meio de valores e regras livremente estipulados entre as partes.

Seria natural então que, como o Santa Cruz não tem cumprido tal determinação, a empolgação em ficar frente a frente com câmeras e microfones não seja também a mesma. Na última quinta-feira, diante da Imprensa, o zagueiro Luan Peres chegou a afirmar que precisa mexer no fundo pessoal para poder pagar contas.

Em relação à situação dos demais colaboradores do clube, os salários atrasados voltaram a ser discutidos com o presidente Alírio Moraes. Na nova reunião o mandatário fez a promessa de que até o dia 18 de novembro deve pagar pelo menos dois dos cinco meses em atraso. A fonte financeira para a resolução desse problema, segundo os trabalhadores, deve ser os recursos do próprio presidente.

Boa notícia
O Santa Cruz pode ter um reforço para a partida contra o Coritiba, na próxima quarta-feira (16), às 20h (horário do Recife), no Estádio Couto Pereira. O zagueiro Neris realizou o trabalho de transição no gramado do Arruda, ontem, após ter contraído caxumba, na semana passada. Ele fez uma atividade física intensa e ainda trabalhou com bola. Se for confirmado o retorno, Luan Peres - que estava suspenso na última rodada - voltará para o banco de reservas. Neris havia desfalcado o Santa Cruz na última partida, quando o Tricolor venceu o América/MG, por 1x0, no Arruda.

 

Veja também

Agora técnico, Marcelo Negrão se inspira em Zé Roberto e Bebeto de Freitas
Futebol

Agora técnico, Marcelo Negrão se inspira em Zé Roberto e Bebeto de Freitas

Filho de Victor Rangel recebe alta da UTI
Futebol

Filho de Victor Rangel recebe alta da UTI