A-A+

Favorito? Cinco motivos para acreditar no acesso do Santa

Há razões de sobra para considerar que o Santa Cruz chega mais fortalecido e preparado na Série C deste ano em relação à temporada passada

Santa Cruz x Fluminense, no ArrudaSanta Cruz x Fluminense, no Arruda - Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

 

Favorito ou não, há motivos de sobra para considerar que o Santa Cruz chega mais preparado na Série C deste ano em relação à temporada passada. O clube, inclusive, tem um calendário igual ao de 2018, que contou com quatro competições. A Folha de Pernambuco elencou as causas que fortalecem o Tricolor para o Brasileiro. A estreia do Santa, considerado um forte candidato ao acesso à Série B, que é o principal objetivo, será na próxima segunda-feira (29), contra o Treze/PB, no estádio do Arruda, às 20h.

Leia também:

Acesso e experiência: Leston chega à sexta Série C seguida 

Após pedido, Santa mantém promoção de ingressos para Série C

Rivalidade: Nordeste está em peso na Série C 2019 

Santa fez prévia da Série C contra quatro adversários 

ESTABILIDADE

Firme no cargo, o técnico Leston Júnior recebeu até propostas do São Bento/SP e Paysandu, mas não abandonou o barco e segue no Arruda - 11 vitórias, oito empates e seis derrotas em 25 jogos. No ano passado, o clube acabou tendo seu planejamento atrapalhado com a saída inesperada do treinador Júnior Rocha, que trocou o Santa pelo CRB na metade do mês de abril.

ESQUELETO
Após um grande desmanche do elenco, o Santa Cruz reformulou quase todo o grupo. Até aqui, 20 reforços foram contratados pela diretoria de futebol, que está ligada no mercado em busca de mais contratações para a sequência da temporada. Mesmo começando praticamente do zero, o técnico Leston Júnior já tem uma base montada para a disputa do Brasileirão, com Anderson; Marcos Martins, William Alves, João Victor (Danny Morais) e Carlos Renato; Ítalo Henrique, Charles (Diego Lorenzi) e Allan Dias (Patrick Vieira); Augusto, Pipico e Dudu (Elias)
BASE
Diferentemente dos últimos anos, o Santa está dando espaço para os garotos das divisões de base. A promessa de lançar jovens valores tem sido cumprida à risca. O elenco profissional, por exemplo, conta com nove atletas que subiram das categorias inferiores para o grupo principal este ano: Maycon Cleiton, Augusto Potiguar, Warley, João Victor, Matheus Vitor, Ítalo Henrique, Paulo Victor, Elias, Sillas Gomes. Desses, os únicos que não jogaram foram o goleiro Maycon Cleiton, o zagueiro Matheus Vitor e o atacante Paulo Victor.
CONTAS
Com os salários em dia, tanto do elenco quanto dos funcionários, o ambiente interno é ainda mais favorável nas Repúblicas Independentes do Arruda. O atraso recorrente das folhas prejudicou o clube nas temporadas passadas. Até agora, os vencimentos têm sido honrados pela gestão, conforme prometido pelo presidente Constantino Júnior.

COFRES
No ano passado, o Santa Cruz sentiu na pele a crise financeira por ter antecipado cotas. Adiantou verbas do Campeonato Pernambucano, Copa do Nordeste e Copa do Brasil. Já nesta temporada, o clube encheu os cofres com as premiações e conseguiu austeridade financeira. Além de receber R$ 1 milhão de participação do Estadual e R$ 2,890 milhões na Copa do Nordeste (R$ 2,215 milhões de participação, R$ 300 mil pela classificação às quartas de final e R$ 375 mil por avançar às semifinais), o clube embolsou uma bolada na Copa do Brasil de R$ 3,920 milhões: R$ 525 mil (participação); R$ 625 mil (avanço à segunda fase), R$ 870 mil (classificação à terceira fase); R$ 1,9 milhão (passagem para a quarta fase). Vale lembrar que todos esses valores acima são cifras brutas.

 

Veja também

América-MG empata sem gols com São Paulo e deixa Z4
SÉRIE A

América-MG empata sem gols com São Paulo e deixa Z4

Sequência negativa não é novidade para o Sport na Série A
Sport

Sequência negativa não é novidade para o Sport na Série A