Ferido em atentado, zagueiro do Dortmund temeu a morte

Ônibus do Borussia Dortmund foi alvo de explosões antes de partida no ano passado

Marc Bartra atingido no atentadoMarc Bartra atingido no atentado - Foto: Reprodução/Instagram

O zagueiro Marc Bartra afirmou ter tido medo de morrer durante o atentado ao ônibus do Borussia Dortmund em 11 de abril de 2017. O advogado do jogador leu nesta segunda-feira (29) um depoimento do jogador durante audiência sobre o caso.

Bartra preferiu testemunhar por escrito após saber que o principal suspeito do crime estaria presente na audiência.

"Não me sinto bem quando lembro do que aconteceu. Tive medo de morrer, medo de não voltar a ver minha família", disse o jogador no texto.

O julgamento de Sergei W, apontado como principal suspeito do ataque, teve início em 8 de janeiro deste ano. Em seu depoimento, ele admitiu ter sido o autor do crime, mas afirmou que não tinha objetivo de ferir ninguém.

O ônibus do Borussia Dortmund foi alvo de explosões antes da partida contra o Monaco pela Liga dos Campeões. Bartra foi o único jogador ferido no atentado, sofrendo cortes causados por estilhaços da janela do ônibus e fraturando o punho direito.

Veja também

Bélgica, Alemanha e Holanda querem sediar Mundial Feminino de 2027
Copa do Mundo

Bélgica, Alemanha e Holanda querem sediar Mundial Feminino de 2027

Sport: quatro derrotas seguidas repetem números de 2018
Futebol

Sport: quatro derrotas seguidas repetem números de 2018