Fifa aprova uso do árbitro de vídeo na Copa do Mundo

Os árbitros poderão revisar "erros claros" e "incidentes sérios que passaram despercebidos" no Mundial da Rússia

Árbitro de vídeo Árbitro de vídeo  - Foto: Divulgação/FIFA

A Fifa aprovou o uso do árbitro de vídeo na Copa do Mundo da Rússia. O presidente da entidade, Gianni Infantino, determinou a utilização do sistema duas semanas após a aprovação da International Board, órgão responsável por definir as regras do futebol.

Os árbitros podem recorrer ao VAR (sigla para o sistema de árbitro de vídeo) para revisar "erros claros" e "incidentes sérios que passaram despercebidos" envolvendo gols, pênaltis, cartões vermelhos e confusão na identidade dos jogadores.

Leia também:
Presidente da Fifa confia em uso do VAR na Rússia
Autorizado o uso do assistente de vídeo no Mundial 2018
"Retrocesso ao futebol", diz Romário sobre veto ao VAR
Clubes reprovam árbitro de vídeo no Brasileirão

Desde 2016, testes estão sendo feitos em competições ao redor do mundo. Na Europa, os campeonatos nacionais da Itália e da Alemanha adotaram o sistema, ocasionando algumas discussões.

A Copa das Confederações de 2017 também teve o VAR à disposição, recebendo críticas por causa da lentidão na decisão dos árbitros que comandam o sistema.

Apesar de reduzir o número de erros da arbitragem em campo, o VAR também é alvo dos críticos por atrapalhar a dinâmica do esporte e por, nem sempre, tirar a dúvida dos juízes.

Veja também

Tite convoca Paquetá para o lugar de Coutinho na seleção brasileira
Seleção Brasileira

Tite convoca Paquetá para o lugar de Coutinho na seleção brasileira

Tite chama Paquetá para substituir Philippe Coutinho
Eliminatórias da Copa

Tite chama Paquetá para substituir Philippe Coutinho