Fifa aprova VAR, mas admite que polêmicas seguirão

A Fifa afirma também que não comentará cada decisão tomada pelos árbitros e pelo VAR de forma específica

VAR (Arbitro Assistente de Vídeo)VAR (Arbitro Assistente de Vídeo) - Foto: Johannes EISELE / AFP

Encerrada a primeira rodada da Copa do Mundo, com 16 jogos realizados, a Fifa se diz satisfeita com o uso do VAR (árbitro de vídeo) até o momento.

A entidade, entretanto, entende que não há como deixar o futebol sem discussões sobre as decisões.

"A Fifa está extremamente satisfeita com o nível de arbitragem e o sucesso na implementação do VAR, que foi positivamente aceito e apreciado na comunidade do futebol", disse a entidade.

"É sabido que ainda haverá discussões e opiniões divididas envolvendo certas decisões", completou a Fifa.

A entidade afirma também que não comentará cada decisão tomada pelos árbitros e pelo VAR de forma específica.

Na primeira rodada, foram dois pênaltis que só foram marcados com o uso do VAR.

No início da segunda, na vitória da Rússia sobre o Egito por 3 a 1, o gol do time africano só saiu após o VAR apontar que a falta em Salah foi dentro e não fora da área como o árbitro de campo havia assinalado.

A maior polêmica se deu no jogo entre Brasil e Suíça, com jogadores brasileiros reclamando de falta em Miranda no gol de empate dos europeus.

A CBF enviou uma queixa e pedido de explicação à Fifa para saber porque o VAR não foi utilizado. A entidade máxima do futebol não deu nenhuma resposta ainda.

A Fifa disse ainda que ao fim da primeira fase fará uma nova avaliação do VAR e publicará os resultados.

Veja também

Argentina derrota Paraguai e assume ponta do Grupo A
Copa América

Argentina derrota Paraguai e assume ponta do Grupo A

Paraguai aposta na sua capacidade defensiva para surpreender na Copa América
Copa América

Paraguai aposta na sua capacidade defensiva para surpreender na Copa América