Fifa confirma cabeças de chave da Copa do Mundo

Seleção Brasileira é a segunda mais bem colocada do ranking atualizado, atrás apenas da Alemanha

Brasil foi o primeiro a se classificar para o Mundial do ano que vemBrasil foi o primeiro a se classificar para o Mundial do ano que vem - Foto: Lucas Figueiredo/CBF

A Fifa divulgou nesta segunda-feira (16) seu ranking mensal de seleções sem modificações no topo da lista. Com a Alemanha ainda líder, o Brasil aparece na segunda colocação depois da última rodada das Eliminatórias, quando empatou com Bolívia e venceu o Chile.

A lista servirá de base para o sorteio dos grupos da Copa, que será realizado no dia 1º de dezembro, e ratificou quais serão os sete cabeças de chave -além da Rússia-, que já eram conhecidos desde o fim da rodada das Eliminatórias. Serão eles: Alemanha, Brasil, Portugal, Argentina, Bélgica, Polônia e França. A Espanha, oitava colocada do ranking, ficou de fora.

Leia também:
Itália é cabeça de chave para sorteio da repescagem 
Tite põe seleção brasileira entre favoritas para a Copa

Na briga pelo topo da lista, a seleção comandada por Tite chegou aos 1.619 pontos, 29 a mais do que a última atualização. Só que a Alemanha também somou pontos na rodada e manteve a liderança com 1.631.

A novidade da atualização é a presença do Peru no top-10. A seleção, que disputará a repescagem contra a Nova Zelândia em busca de uma vaga na Copa do Mundo, assumiu o décimo lugar, curiosamente uma posição atrás do Chile, que foi eliminado nas Eliminatórias.

Veja a pontuação dos dez primeiros colocados (os sete primeiros serão cabeças de chave na Copa)

1 - Alemanha - 1631
2 - Brasil - 1619
3 - Portugal - 1446
4 - Argentina - 1445
5 - Bélgica - 1333
6 - Polônia - 1323
7 - França - 1226
8 - Espanha - 1218
9 - Chile - 1173
10 -Peru - 1160

Veja também

Técnico Adilson Batista tem melhora e deve deixar UTI
Futebol

Técnico Adilson Batista tem melhora e deve deixar UTI

Jean projeta mais duas vitórias para Náutico se livrar do risco de queda
Futebol

Jean projeta mais duas vitórias para Náutico se livrar do risco de queda