Fifa diz não temer boicote da seleção inglesa à Copa

Britânicos informaram que nenhum representante do governo ou da família real irá à Rússia. Países estão em crise

Copa do Mundo da Rússia 2018Copa do Mundo da Rússia 2018 - Foto: KIRILL KUDRYAVTSEV / AFP

A Fifa não teme que a crise diplomática entre Inglaterra e Rússia, em razão do envenenamento do ex-espião Sergei Skripal e sua filha, faça com que a seleção inglesa boicote a Copa do Mundo. Nesta quarta-feira (14), a primeira-ministra britânica, Theresa May, anunciou que nenhum representante do governo ou da família real viajará à Rússia para a competição.

Esta é uma das retaliações aos russos, além da expulsão de 23 diplomatas do país do território britânico. "Como o órgão que governa o futebol no mundo, a Fifa está comprometida em assegurar uma Copa do Mundo com sucesso. A Fifa e o COL [Comitê Organizador Local] têm total confiança que todas as 32 seleções participantes e os fãs de todo o mundo farão deste um evento memorável", afirmou a Fifa em nota enviada à reportagem. "Quanto a representações administrativas e diplomáticas na Copa do Mundo, cabe a cada país, de maneira independente, decidir sobre sua presença", declarou a entidade.

Também na quarta-feira, o governo britânico publicou uma série de recomendações de segurança para os turistas que forem à Rússia para o Mundial. Entre elas estão evitar grandes manifestações públicas em apoio à seleção ou entrar em discussões políticas com os russos. Durante a Copa do Mundo, a seleção inglesa terá sua base na cidade de Repino, a cerca de 45 quilômetros de São Petersburgo.

Veja também

Bottas supera Hamilton e é pole position em GP em Imola
F1

Bottas supera Hamilton e é pole position em GP em Imola

Mundial de LoL 2020: DAMWON bate Suning e conquista o título
Esports

Mundial de LoL 2020: DAMWON bate Suning e conquista o título