Filho de Caio Jr. não embarcou em voo que caiu porque esqueceu passaporte

O avião, que levava a delegação da Chapecoense e jornalistas brasileiros, decolou de Santa Cruz de la Sierra (Bolívia) com 81 pessoas a bordo com destino a Medellín (Colômbia)

Candidatos à presidência Jair Bolsonaro e Fernando HaddadCandidatos à presidência Jair Bolsonaro e Fernando Haddad - Foto: Arte/Folha de Pernambuco

Matheus Sarolli, filho do técnico Caio Jr, do Chapecoense, só não estava no avião que caiu nesta terça-feira (29) porque esqueceu seu passaporte e não pôde embarcar no voo que matou 75 pessoas -entre eles o próprio Caio Jr. e seu sobrinho Duca, auxiliar técnico do time.

A informação foi divulgada por Sarolli em redes sociais e confirmada à Folha de S.Paulo por um primo. "Amigos, eu, meu irmão e minha mãe estamos bem. [...] Eu estava em SP hoje e não embarquei, pois tinha esquecido meu passaporte", escreveu.

O avião, que levava a delegação da Chapecoense e jornalistas brasileiros, decolou de Santa Cruz de la Sierra (Bolívia) com 81 pessoas a bordo com destino a Medellín (Colômbia), onde o time disputaria nesta quarta (30) a primeira partida da final da Copa Sul-Americana contra o Atlético Nacional. O acidente ocorreu na cidade de La Unión, que fica nas proximidades de Medellín.

Veja também

Saiba onde assistir o futebol europeu neste fim de semana
Na Telinha

Saiba onde assistir o futebol europeu neste fim de semana

Grato, Maradona posta vídeo com mensagens de astros do esporte
60 anos

Grato, Maradona posta vídeo com mensagens de astros do esporte