Filipinho, Medina, Italo e Pupo vencem no Oi Rio Pro

Primeiro dia de baterias masculinas do Oi Rio Pro, teve mudança no local de competição por conta das condições do mar

Gabriel Medina, no Oi Rio Pro 2018Gabriel Medina, no Oi Rio Pro 2018 - Foto: Poullenot/WSL

Após dois dias com disputas femininas e um dia sem baterias na água, o Oi Rio Pro deu início ao evento masculino nesta segunda-feira (14). Essa é a quarta etapa do Circuito Mundial de Surfe, realizado pela Liga Mundial de Surfe (WSL), com janela de competição até o próximo dia 20.

Por conta das condições de ondulação e vento, as disputas masculinas do Oi Rio Pro foram deslocadas da Praia de Itaúna para a Barrinha, que apresentou boas ondas, sobretudo no período manhã, com a maré seca. O local de competição desta terça (15) será definido após a avaliação do mar marcada para as 6h30. A expectativa é por uma ondulação de sul, o que pode favorecer a formação de bons tubos na maré seca na região de Saquarema.

O saldo do primeiro dia de disputas foi a classificação de oito brasileiros para o Round 3 do Oi Rio Pro. Seis deles garantiram essa passagem logo no Round 1. Filipe Toledo (SP), Miguel Pupo (SP), que surpreendeu o sul-africano Jordy Smith, Gabriel Medina (SP), Italo Ferreira (RN), líder do ranking da temporada ao lado do australiano Julian Wilson, Yago Dora (SC) e Willian Cardoso (SC) saíram vencedores da água.

Leia também:
Rio recebe etapa do Circuito Mundial de Surfe 2018
COB lança projeto no surfe feminino de olho em 2020
[Imagens] Brasil é vice em evento em piscina de onda
WSL cacela etapa de Margaret River após incidentes com tubarões
Julian Wilson vence primeira etapa do Mundial de Surfe
Italo Ferreira fatura primeiro título no CT em Bells Beach

Repescagem

Os demais tiveram que lutar para se manter no evento através da repescagem do Round 2. Por enquanto, somente Alejo Muniz (SC) e Ian Gouveia (PE) conseguiram avançar. O resultado de Ian, que fez bateria contra o compatriota Adriano de Souza (SP), foi de extrema importância para o pernambucano, que não fez uma boa passagem pela perna australiana e ainda não tinha obtido uma vitória no tour de 2018. Wiggolly Dantas (SP), por sua vez, acabou derrotado por Jordy Smith (RSA) e deu adeus ao evento. Ficaram faltando outras seis baterias da repescagem, que será retomada assim que a organização reiniciar o evento.

Vale ressaltar que o Brasil é o país com maior número de representantes na elite do surfe mundial nesta temporada. No Rio, essa representatividade aumentou pelos convites e também pela entrada de alguns atletas nas vagas de ausentes, como Kelly Slater e Joel Parkinson.


Oi Rio Pro

Round 1 

1: Filipe toledo (BRA) 13.70 x Kanoa Igarashi (JAP) 13.07 x Ian Gouveia (BRA) 9.73
2: Jordy Smith (RSA) 10.66 x Tomas Hermes (BRA) 8.23 x Miguel Pupo (BRA) 13.10
3: Owen Wright (AUS) 11.26 x Wade Carmichael (AUS) 12.60 x Wiggolly Dantas (BRA) 11.17
4: John John Florence (HAV) 13.93 x Joan Duru (FRA) 10.93 x Mikey Wright (AUS) 14.83
5: Gabriel Medina (BRA) 14.17 x Jesse Mendes (BRA) 13.43 x Alejo Muniz (BRA) 8.83
6: Julian Wilson (AUS) 12.93 x Patrick Gudauskas (EUA) 8.83 x Deivid Silva (BRA) 10.30
7: Italo Ferreira (BRA) 10.64 x Connor O’Leary (AUS) 10.47 x Keanu Asing (HAV) 10.36
8: Adriano de Souza (BRA) 11.00 x Griffin Colapinto (EUA) 11.60 x Michael February (RSA) 11.47
9: Michel Bourez (PFT) 10.67 x Conner Coffin (EUA) 2.87 x Yago Dora (BRA) 12.13 
10: Adrian Buchan (AUS) 12.30 x Sebastian Zietz (HAV) 6.57 x Ezequiel Lau (HAV) 13.60
11: Matt Wilkinson (AUS) 9.60 x Jeremy Flores (FRA) 9.30 x William Cardoso (BRA) 11.16
12: Kolohe Andino (EUA) 13.40 x Frederico Morais (POR) 11.76 x Michael Rodrigues (BRA) 7.00

Round 2
1: John John Florence (HAV) 12.24 x Deivid Silva (BRA) 10.94
2: Alejo Muniz (BRA) 10.57 x Owen Wright (AUS) 10.40
3: Jordy Smith (RSA) 12.70 x Wiggolly Dantas (BRA) 9.94
4: Ian Gouveia (BRA) 15.53 x Adriano de Souza (BRA) 11.83
5: Keanu Asing (HAV) 9.77 x Michel Bourez (PFT) 9.66
6: Adrian Buchan (AUS) 12.63 x Michael February (RSA) 3.96
7: Matt Wilkinson (AUS) 5.80 x Michael Rodrigues (BRA) 8.67
8: Frederico Morais (POR) 9.04 x Patrick Gudauskas (EUA) 6.73
9: Jeremy Flores (FRA) 13.66 x Jesse Mendes (BRA) 10.60
10: Sebastian Zietz (HAV) 15.86 x Joan Duru (FRA) 15.67
11: Conner Coffin (EUA) 5.13 x Tomas Hermes (BRA) 14.24
12: Connor O'Leary (AUS) 10.20 x Kanoa Igarashi (JAP) 10.57

Feminino

A disputa feminina, o Oi Rio Women's Pro, iniciada na sexta-feira, teve dia off ontem. Foram realizadas, até o momento, as baterias dos rounds 1 e 2 do evento. Das representantes do Brasil, somente Silvana Lima (CE) e Tatiana Weston-Webb (RS) seguem vivas. A primeira perdeu na estreia, mas se recuperou na repescagem, enquanto Tati, que é brasileira naturalizada havaiana e compete pela primeira vez com a bandeira verde-amarela, avançou após vencer sua bateria no Round 1. A local de Saquarema, Taís de Almeida, inscrita após vencer a triagem do evento, já foi eliminada. O ranking feminino do Circuito Mundial de Surfe 2018 tem liderança da australiana Stephanie Gilmore. A brasileira mais bem colocada é Tatiana, em quarto lugar.

Oi Rio Women's Pro
Round 1

1: Sally Fitzgibbons (AUS) 10.00 x Nikki Van Dijk (AUS) 8.10 x Coco Ho (HAV) 9.23 
2: Tyler Wright (AUS) 7.53 x Caroline Marks (EUA) 1.80 x Bronte Macaulay (AUS) 3.67
3: Stephanie Gilmore (AUS) 8.60 x Malia Manuel (HAV) 8.40 x Taís de Almeida (BRA) 6.17
4: Lakey Peterson (EUA) 11.60 x Sage Erickson (EUA) 6.17 x Pauline Ado (FRA) 5.93
5: Carissa Moore (HAV) 13.67 x Silvana Lima (BRA) 7.40 x Paige Hareb (AUS) 11.97 
6: Tatiana Weston-Webb (BRA) 13.16 x Johanne Defay (FRA) 5.80 x Keely Andrew (AUS) 7.30

Round 2

1: Sage Erickson (EUA) 9.77 x Coco Ho (HAV) 9.17
2: Silvana Lima (BRA) 12.17 x Bronte Macaulay (AUS) 8.77
3: Johanne Defay (FRA) 13.83 x Taís de Almeida 9.44
4: Nikki Van Djik (AUS) 12.83 x Pauline Ado (FRA) 11.94
5: Caroline Marks (EUA) 12.66 x Paige Hareb (AUS) 7.33
6: Keely Andrew (AUS) 8.77 x Malia Manuel (HAV) 8.60

Round 3

1: Tyler Wright (AUS) x Sally Fitzgibbons (AUS) x Keely Andrew (AUS)
2: Stephanie Gilmore (AUS) x Nikki Van Djik (AUS) x Caroline Marks (EUA)
3: Lakey Peterson (EUA) x Johanne Defay (FRA) x Silvana Lima (BRA)
4: Carissa Moore (HAV) x Tatiana Weston-Webb (BRA) x Sage Erickson (EUA)

Veja também

Superliga é criticada por 14 clubes da primeira divisão inglesa
Futebol Internacional

Superliga é criticada por 14 clubes da primeira divisão inglesa

Superliga é um 'projeto para o futuro', diz técnico da Juventus
Futebol

Superliga é um 'projeto para o futuro', diz técnico da Juventus