Santa Cruz

Fim de um ciclo: confira a trajetória de Pipico no Santa Cruz

Artilheiro coral encerrou seu vínculo com o clube na última quarta-feira (10)

Atacante Pipico no jogo contra o Fluminense, no ArrudaAtacante Pipico no jogo contra o Fluminense, no Arruda - Foto: Paullo Allmeida/Folha de Pernambuco

A era de Pipico no Santa Cruz chegou ao fim na manhã da última quarta-feira (10), quando o atacante rescindiu seu vínculo após quatro temporadas, em uma reunião no estádio do Arruda com seu empresário e representantes do clube. O seu ciclo se encerra com 46 gols em 107 jogos vestindo a camisa do Santa Cruz. 

Maior artilheiro do clube nos últimos dez anos e ídolo da torcida, mesmo sem levantar trofeus o camisa nove soma bons momentos defendendo as cores da Cobra Coral. 

Confira a trajetória de Pipico no Santa Cruz

2018

Pipico, ex-atacante do Santa Cruz
Foto: Brenda Alcântara/Folha de Pernambuco

Em sua primeira temporada no Arruda, o atacante encontrou um Santa Cruz em reconstrução, que retornava à Série C após quatro anos e amargava dois rebaixamentos seguidos. Chegou às quartas de final do Nordestão e quase conquistou o retorno à Série B, perdendo a vaga para o Operário na fase mata-mata. O atacante fez seis gols em nove partidas em que entrou na temporada 

2019

Pipico recebendo o troféu de artilheiro da Copa do Brasil 2019Pipico recebendo o troféu de artilheiro da Copa do Brasil 2019. Foto: Divulgação/Instagram-Santa Cruz

O ano de 2019 marcou o melhor momento do atacante vestindo a camisa Tricolor. Nesta temporada o Santa Cruz alcançou a quarta fase da Copa do Brasil, com Pipico levando a artilharia do campeonato ao lado de Paolo Guerrero e Luciano. Com isso, se estabeleceu como um ídolo da torcida, cravando 16 gols em 30 partidas disputadas. Foi também o vice-artilheiro da Série C com sete tentos, chegando a marcar cinco em um intervalo de três partidas.

2020

Pipico, atacante do Santa CruzFoto:Rafael Melo/Santa Cruz

Apesar da restrição de público nos estádios e da paralisação do futebol, 2020 começou como um ano promissor para o Santa Cruz. O artilheiro coral esteve próximo de conquistar o Campeonato Pernambucano e, pela primeira vez em sua carreira, levantar o troféu de campeão, porém o Tricorlor perdeu a final nos pênaltis para o Salgueiro. Foi o artilheiro do Estadual e contribuiu para uma boa campanha na Série C, alcançando o quadrangular de acesso. Balançou a rede 12 vezes em 32 aparições. 

2021

Pipico marcou quatro gols nos últimos cinco jogos do SantaFoto: Rafael Melo/Santa Cruz

O último ano do atacante com a camisa coral também foi o mais conturbado de sua passagem no Arruda. Protagonizou um jejum de três meses sem fazer gols e perdeu a titularidade em algumas ocasiões. O Santa Cruz amargou a lanterna na Série C e no Nordestão, protagonizando uma fraca campanha no Estadual. No fim da temporada, o clube coroou a pior campanha da sua história com um rebaixamento à Série D. Mesmo com a seca de gols, pipico foi o artilheiro do clube, marcando 12 vezes em 33 oportunidades.

Veja também

Florentín destaca entrega do time e agradece apoio da torcida contra o FlamengoSport

Florentín destaca entrega do time e agradece apoio da torcida contra o Flamengo

Em jogo animado, Sport fica no empate com o Flamengo na ArenaCampeonato Brasileiro

Em jogo animado, Sport fica no empate com o Flamengo na Arena