Flamengo bate Fluminense e sai com vantagem no Estadual do Rio

Ao fim do jogo, os jogadores do Fluminense reclamaram de pênalti no último lance.

Rubro-negro saiu na frente na briga pelo título cariocaRubro-negro saiu na frente na briga pelo título carioca - Foto: Divulgação

O Flamengo venceu o Fluminense por 1 a 0 neste domingo (30), no Maracanã, e saiu em vantagem na final do Estadual do Rio. O grande destaque da partida foi o meia-atacante Éverton, do Flamengo, autor do único gol e principal peça no setor ofensivo da equipe.

No primeiro tempo, o Flamengo marcou de perto os jogadores adversários e dominou a posse de bola. A opção do técnico Zé Ricardo de escalar o time com Berrío do lado direito e Éverton do outro deu muito certo, e o Flamengo teve velocidade no ataque e impediu avanços de Richarlison e Wellington Silva.

Aos 20 minutos do primeiro tempo, o Flamengo já havia finalizado quatro vezes e estava com mais de 60% da posse de bola. A principal chance até então havia saído dos pés de Éverton, que chutou de fora da área para Cavalieri espalmar e impedir rebote do colombiano Berrío. Aos 33 minutos, o lateral Pará lançou e o zagueiro Renato Chaves tentou afastar uma bola fácil, mas se enrolou e deixou que sobrasse para Éverton, que abriu o placar no Maracanã.

A atuação de Éverton recompensou aposta que o treinador Zé Ricardo fez no jogador ainda em 2016. O meia, que em fevereiro completou 200 jogos pelo Flamengo, teve uma temporada ruim em 2015. Campeão brasileiro em 2009, ele voltou ao time em 2014. No ano seguinte, fez poucas partidas boas e se envolveu em polêmica com Alan Patrick, Pará, Cirino e Paulinho, que apareceram em foto bebendo cerveja após derrota e passaram a ser perseguidos por torcedores -o grupo ficou conhecido como "Bonde da Stella".

Somente com a efetivação de Zé Ricardo em 2016 ele voltou a se tornar peça indispensável do Flamengo. No segundo tempo, tanto ele como Berrío se destacaram mais na marcação do que na criação. Guerrero, artilheiro do Estadual, também teve grande atuação.

Ao fim do jogo, os jogadores do Fluminense reclamaram de pênalti no último lance.
As equipes voltam a se enfrentar no domingo (7), novamente no Maracanã. O Fla joga pela Libertadores na quarta (3), contra o Universidad Católica (CHI).

FLUMINENSE
Diego Cavalieri; Lucas, Renato Chaves, Henrique e Léo; Orejuela, Wendel (Douglas) e Sornoza; Wellington Silva (Marocs Jr), Richarlison (Pedro) e Henrique Dourado. Técnico: Abel Braga

FLAMENGO
Alex Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz e Trauco; Márcio Araújo, Romulo (Mancuello) e Willian Arão; Berrío (Matheus Sávio), Everton e Guerrero. Técnico: Zé Ricardo

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Juiz: João Batista de Arruda
Gols: Everton (FLA) 33min/1ºT
Cartões amarelo: Henrique, Léo e Sornoza (FLU); Trauco, Marcio Araújo e Mancuello (FLA)

Veja também

Governo lança edital do Bolsa Atleta, mas torneios do fim de 2020 não valem
Esportes Olímpicos

Governo lança edital do Bolsa Atleta, mas torneios do fim de 2020 não valem

Técnico do Real Madrid Zidane testa positivo para covid-19
Futebol Internacional

Técnico do Real Madrid Zidane testa positivo para covid-19