Esportes

Flamengo fecha 3º acordo com familiares de mortos no CT

Os valores referentes ao jovem Gedson dos Santos foram fechados através de negociação com o seu tio

Incêndio no CT do Flamengo deixou 10 mortos e três feridosIncêndio no CT do Flamengo deixou 10 mortos e três feridos - Foto: Thiago Ribeiro/AGIF/AFP

O Flamengo fechou mais um acordo de indenização com familiares das vítimas do incêndio que matou dez meninos das categorias de base do clube no CT Ninho do Urubu. Os valores referentes ao jovem Gedson dos Santos foram fechados através de negociação com o seu tio.

A informação foi divulgada pelo Globoesporte.com e confirmada ao UOL Esporte.
Conhecido como Gedinho, o menino era atacante e havia chegado ao Rio de Janeiro apenas uma semana antes da tragédia. Inicialmente, ele estava representado por um grupo de advogados.

Leia também:
Flamengo assina termo e se aproxima de liberação do CT
Famílias de mortos no CT aceitam negociar indenizações
Ferido em incêndio no CT do Flamengo deixa CTI
Ex-presidente do Flamengo se esquiva sobre multas a CT

Antes de Gedinho, outros dois acordos foram alinhavados. Um com a família de Athila -o primeiro realizado- e outro com o pai de Rykelmo. A mãe, no entanto, está representada pela advogada Gislaine Nunes, que promete entrar com ações contra o clube e o presidente Rodolfo Landim.

A expectativa é de que outros acordos com os familiares das dez vítimas fatais sejam consolidados em breve. Os representantes dos jovens Bernardo Pisetta e Vitor Isaías possuem negociações em andamento.

Arthur, Christian, Pablo e Jorge Eduardo estão representados por um grupo de advogados que tem relação tumultuada com o Flamengo no momento. Já os familiares de Samuel estão conduzidos pela defensoria pública.

Veja também

Brasil vence Chile e pega Uruguai nesta sexta-feira pela semifinal do Sul-CentroHandebol

Brasil vence Chile e pega Uruguai nesta sexta-feira pela semifinal do Sul-Centro

Em jogo com arbitragem conturbada, Brasil empata com EquadorEliminatórias da Copa

Em jogo com arbitragem conturbada, Brasil empata com Equador