Flamengo goleia o Grêmio e volta à final da Libertadores após 38 anos

Os gols foram de Bruno Henrique, Gabriel (duas vezes), Pablo Marí e Rodrigo Caio

Flamengo Flamengo  - Foto: Mauro Pimentel/AFP

O Flamengo está de volta à final da Copa Libertadores depois de 38 anos. Após empatar em 1 a 1 no jogo de ida da semifinal, a equipe carioca goleou o Grêmio por 5 a 0 nesta quarta (23), diante de um Maracanã lotado, e avançou à decisão.

Os gols foram de Bruno Henrique, Gabriel (duas vezes), Pablo Marí e Rodrigo Caio.

A campanha do Flamengo, líder do Campeonato Brasileiro, deixa o clube perto de coroar temporada em que gastou cerca de R$ 190 milhões em reforços. A própria dupla de ataque protagonista desta quarta custou caro.

Para tirar Bruno Henrique do Santos, os flamenguistas investiram R$ 26 milhões. O atacante Gabriel, que chegou por empréstimo até o fim da temporada, receberá em 2019 cerca de R$ 15 mi em salários.

Leia também:
Grêmio e Flamengo empatam em 1 a 1 na semifinal da Libertadores
River segura Boca e espera brasileiro na final da Libertadores

Só em Arrascaeta, a contratação mais cara, a diretoria desembolsou R$ 80 milhões por 75% do vínculo do uruguaio. Rodrigo Caio, ex-São Paulo e titular na zaga, foi contratado por R$ 24 milhões.

O clube gastou mais R$ 49 milhões na compra do meia Gerson e outros R$ 5,4 milhões com o zagueiro espanhol Pablo Mari, entre outros.

De 2015 para cá, o Flamengo gastou mais de R$ 250 milhões em jogadores. Mas não conseguia fazer bom papel na principal competição do continente, torneio que o clube conquistou em 1981, quando derrotou o chileno Cobreloa na decisão.

Com exceção do ano do título, a Libertadores jamais trouxe boas lembranças à equipe rubro-negra. Desde então, o Flamengo disputou outras 13 edições. Teve as quartas de final em três oportunidades como melhores campanhas. Também caiu na fase de grupos cinco vezes, três delas recentes: em 2012, 2014 e 2017. No ano passado, foi eliminado nas oitavas.

Em 1981 o clube foi campeão mundial ao derrotar o Liverpool, da Inglaterra. Caso vença o River Plate (ARG) na decisão da Libertadores, o Flamengo pode reencontrar o time inglês.

O Liverpool é o atual campeão da Champions League e está classificado para o Mundial de Clubes em dezembro, no Qatar.

A final da Libertadores está marcada para 23 de novembro, em Santiago, no Chile. Pela primeira vez o torneio continental será decidido em jogo-único.

O jogo
Para a semifinal desta quarta, o técnico Jorge Jesus havia feito mistério na escalação, mas foi a campo com força máxima. Arrascaeta era dúvida para iniciar a partida, mas se recuperou de artroscopia no joelho esquerdo realizada há menos de um mês.

O lateral Rafinha havia fraturado um osso da face na semana passada, em vitória por 2 a 0 contra o Athletico-PR, na Arena da Baixada, pelo Brasileiro, mas voltou para enfrentar o Grêmio.

Renato Gaúcho escalou o time gaúcho para marcar, escalou Paulo Miranda na direita e quis usar ligação direta com André no ataque. Não deu certo.

A derrota acabou com o sonho gremista de ser o primeiro brasileiro 4 vezes campeão da Libertadores. A equipe venceu em 1983, 1995 e 2017.

Após primeiro tempo disputado, com os dois times buscando o gol, o Grêmio perdeu a melhor chance com Maicon. O Flamengo se deu melhor aos 41 minutos. Bruno Henrique puxou contra-ataque e deixou Gabriel em condições de marcar. O goleiro Paulo Victor defendeu, mas espalmou para o camisa 27 completar.

A partir desse momento, o confronto esteve decidido. O Grêmio precisava do empate porque o 1 a 1 levaria a decisão para os pênaltis. Mas não chegou perto de conseguir isso.

Aos 24 minutos da etapa final, já estava 5 a 0 para o Flamengo. Na etapa final, os donos casa controlaram o jogo.

A equipe contou até com uma decisão controversa do árbitro argentino Patrício Loustau, que confirmou duvidoso pênalti sobre Bruno Henrique, convertido por Gabriel. Foi o 3º do Flamengo.

Os gols de Marí e Rodrigo Caio quebraram a sequência dos dois atacantes.

Bruno Henrique e Gabigol haviam marcado todos os gols do Flamengo desde as oitavas de final. Com 7 gols na competição, o camisa 9 deixou para trás Marco Ruben, Scarpa e Adrian Martínez na artilharia da Copa Libertadores. Bruno Henrique está com 5.

Fora do estádio, a Polícia Militar ainda precisou utilizar gás lacrimogêneo e tiros de borracha, em conflito com os flamenguistas. Segundo relatos, muitos torcedores tentaram entrar sem ingresso, o que teria motivado a confusão com os policiais.

Na terça (22). a Polícia Civil do Rio prendeu 19 pessoas, na operação Olhos de Águia, em apuração sobre grupo de supostos torcedores que planejavam invadir o Maracanã contra o Grêmio. Uma pessoa morreu durante a operação.

Flamengo
Diego Alves; Rafinha, Pablo Marí, Rodrigo Caio, Filipe Luís; Willian Arão, Gerson (Diego), Everton Ribeiro, Arrascaeta (Piris da Motta), Bruno Henrique (Vitinho); Gabigol. T.: Jorge Jesus

Grêmio
Paulo Victor; Paulo Miranda, Geromel, Kannemann, Cortez; Michel, Matheus Henrique, Maicon (D. Tardelli); Alisson (Thaciano); Everton, André (Pepê). T.: Renato Gaúcho

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro
Juiz: Patrício Loustau (ARG)
Cartões amarelo: Rodrigo Caio (Flamengo) Kannemann e Everton (Grêmio)
Gols: Bruno Henrique, aos 41min do primeiro tempo, Gabigol, a 1min e aos 10min, Pablo Marí, aos 21min, e Rodrigo Caio, aos 25min do segundo tempo

Veja também

De olho no pelotão de cima, Sport recebe Corinthians, na Ilha
Campeonato Brasileiro

De olho no pelotão de cima, Sport recebe Corinthians, na Ilha

DAZN: Clássico turco e duelo tradicional da Inglaterra são destaques
AGENDA

DAZN: Clássico turco e duelo tradicional da Inglaterra são destaques