Flamengo x Grêmio: duelo quente por vaga na final da Libertadores

Com confronto em aberto após empate no jogo de ida, Flamengo e Grêmio decidem hoje, no Maracanã, vaga na final

 Lateral-esquerdo Bruno Cortês encara o atacante Gabigol no duelo de ida, em Porto Alegre Lateral-esquerdo Bruno Cortês encara o atacante Gabigol no duelo de ida, em Porto Alegre  - Foto: Alexandre Vidal/Flamengo

Flamengo e Grêmio se enfrentam no Maracanã, nesta quarta-feira (23), às 21h30, no duelo que definirá o finalista brasileiro da Copa Libertadores 2019. Se de um lado o técnico Jorge Jesus apresenta um cartel de 17 jogos invicto no Rubro-negro, do outro Renato Gaúcho tem como trunfo o seu duradouro trabalho no Tricolor - atualmente o mais longevo do futebol brasileiro (três anos) - e na experiência da equipe que, com ele já, conquistou a própria Libertadores em 2017. O vencedor enfrenta na decisão o River Plate, que, perdeu por 1x0 para o Boca Juniors, nessa última terça-feira (22), na Bombonera, mas segurou o rival e se garantiu na final da competição.

O que está tirando o sono da torcida gremista são as lesões sofridas pelos jogadores da equipe gaúcha. Lesionado desde 20 de setembro, Jean Pierre ainda está em processo de recuperação e não deve ser opção para a partida. Substituto natural do jovem de 21 anos, Luan voltou a sentir dores no pé direito e também está fora da aguardada partida. A fascite plantar persegue o meia desde as categorias de base e mais uma vez o prejudicou em um jogo importante. Com isso, Renato Gaúcho terá que escolher entre Thaciano ou Michel. Outra alternativa seria colocar André, o ex-atacante do Sport, e recuar Diego Tardelli para fazer a ligação ao ataque.

No Flamengo, o Departamento Médico também teve bastante trabalho, mas conseguiu recuperar boa parte dos atletas que estavam afastados do gramado. As duas principais dúvidas são Rafinha e Arrascaeta. O lateral fez uma cirurgia há uma semana, devido a uma fratura no aro zigomático, osso da bochecha. Caso jogue, o experiente jogador deve utilizar uma máscara para proteger o local. Enquanto isso, o meia uruguaio passou por uma artroscopia para correção do ligamento colateral e menisco do joelho direito, há 18 dias. Dessa forma, o camisa 14 deve ser opção no banco de reservas.

Com a ausência de Luan, que ainda tentava retomar o futebol que lhe consagrou como Rei da América, em 2017, o Grêmio deposita suas fichas quase que unicamente no principal jogador em atividade no futebol brasileiro, Everton Cebolinha. Já o Flamengo confia demais em Gabigol, artilheiro do Brasileirão, para desbancar o Tricolor Gaúcho e chegar na primeira final da Libertadores desde 1981, quando foi campeão diante do Cobreloa, do Chile. Uma semifinal entre times brasileiros não acontecia desde 2012. Na ocasião, o Corinthians bateu o Santos, de Neymar e Ganso, e foi campeão contra o Boca Juniors na final da competição.

O Flamengo deve ir a campo com Diego Alves, Rafinha (Rodinei), Rodrido Caio, Pablo Marí e Filipe Luís; Willian Arão, Gerson, Everton Ribeiro e Arrascaeta (Vitinho); Bruno Henrique e Gabigol. Já o Grêmio tende a ser montado com Paulo Victor; Léo Moura, Geromel, Kannemann e Bruno Cortez; Maicon, Matheus Henrique, Thaciano (Michel ou André), Alisson e Everton; Diego Tardelli.

Veja também

Com emoção e recorde da pista, Hamilton conquista a pole do GP da Rússia
Fórmula 1

Com emoção e recorde da pista, Hamilton conquista a pole do GP da Rússia

Alerta da OMS de possíveis 2 milhões de mortos pela covid-19 não impede sonho olímpico do Japão
Olimpíadas

Alerta da OMS de possíveis 2 milhões de mortos pela covid-19 não impede sonho olímpico do Japão