Flu pede e Justiça bloqueia parte da venda de Diego Souza

Com a decisão liminar, os R$ 5 milhões, segunda metade que o Sport tem direito a receber, serão depositados em juízo

Diego Souza comemora gol pelo São PauloDiego Souza comemora gol pelo São Paulo - Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net

Quando a fase não é boa... Em decisão liminar, ou seja, de forma provisória, a justiça do Rio de Janeiro bloqueou metade da quantia total da negociação envolvendo a venda de Diego Souza do Sport para o São Paulo. No novo capítulo da polêmica, está o Fluminense como novo componente. O clube carioca afirma que por possuir 50% dos direitos econômicos do jogador, teria direito a R$ 5 milhões dos R$ 10 milhões a serem pagos pelo jogador.

Leia mais
Sport com quatro retornos para encarar o Belo Jardim 
Arnaldo anuncia saída da diretoria de futebol do Sport
Descanso? De 81 jogos em 2017, Sport pode jogar 31 a menos

O Tricolor Paulista já depositou os R$ 5 milhões para o Sport e a outra metade ainda seria depositada. Porém, a juíza Fernanda Galliza do Amaral determinou que os R$ 5 milhões restantes sejam depositados em juízo até que seja proferida uma decisão final sobre o caso. Na negociação envolvendo a volta de Diego Souza para o Sport, no começo de 2016, o Fluminense manteve 50% dos direitos econômicos do atleta, mas com algumas condições peculiares em caso de venda.

Ciente da proposta do São Paulo, ainda no final do ano passado, o empresário do jogador, Eduardo Uram, negociou com a diretoria carioca para que o valor repassado para o Fluminense fosse de R$ 1 milhão, numa espécie de acordo para que cariocas e pernambucanos conseguisse ganhar algo no negócio, já que o meia tinha contrato com Leão até o final deste ano e já no meio da temporada poderia assinar de graça com qualquer outra equipe.

Sustentado por trocas de e-mail entre Uram e a diretoria carioca, o Sport vai se defender, afirmando que são claras as evidências de que o Fluminense concordou em receber R$ 1 milhão na negociação. Por ser uma decisão liminar, é fato que o caso ainda vai se arrastar nos tribunais por algum tempo, mas o “bloqueio” deste dinheiro pode atrapalhar os planos do Sport na montagem do elenco para o Brasileirão. 

Procurado, a diretoria do Sport afirmou que ainda não foi notificada do caso, por isso, não irá se pronunciar.  

Veja também

GPs fora de época fazem F1 se adaptar a frio incomum
Automobilismo

GPs fora de época fazem F1 se adaptar a frio incomum

Federação francesa paralisa torneios após lockdown; liga nacional segue
Coronavírus

Federação francesa paralisa torneios após lockdown; liga nacional segue