Foco do Timbu está em contratações de atletas da Série C

Técnico Roberto Fernandes elogiou o atacante Marlon, que trabalhou com ele no Bangu

Roberto Fernandes, técnico do NáuticoRoberto Fernandes, técnico do Náutico - Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

Atletas da Série C, que não estejam em clubes classificados à próxima fase da competição. Esse é o perfil que o Náutico está procurando para trazer seus últimos três reforços para a Série B 2017. A confirmação veio do técnico Roberto Fernandes, que também aproveitou para comentar os rumores envolvendo a contratação do atacante Marlon, que trabalhou com ele no Bangu. O jogador é cotado para ser uma espécie de substituto de Erick, vendido ao Braga/POR.

“Marlon é um nome que está sendo monitorado pela direção. A favor dele pesa a característica parecida (com a de Erick), mas contra ele pesa o fato de ter parado as atividades há pouco mais de 20 dias. Estamos observando jogadores que podem se encaixar no perfil técnico e financeiro do clube”, afirmou.

“Atletas da Série A preferem ficar como terceiro reserva na Ponte Preta, recebendo duas vezes mais lá e em dia, do que vir para cá. Jogador da Série B não dá mais. Parado também não. O que nos resta no mercado são os destaques da Série C, principalmente de time que não se classificou. O mata-mata acontece no término da inscrição da B e não podemos esperar. Das 20 equipes que iniciaram a C, 12 estarão fora a partir do domingo. Elas ficaram sem calendário e a nossa observação está por ai”, concluiu.

Sobre a saída de Erick, o treinador confessou que o Timbu não tem no elenco alguém que tenham as mesmas características do prata da casa de 19 anos. “A venda de Erick era necessária. Ele era do nosso elenco quem conseguia conciliar intensidade e velocidade, tendo também qualidade técnica. Temos jogadores de qualidade, mas sem intensidade, ou com isso, mas sem maturidade técnica. A perda dele foi significativa”, apontou.

Veja também

Eslovênia acusa comitê organizador do Mundial de Handebol de servir comida estragada
Handebol

Eslovênia acusa comitê organizador do Mundial de Handebol de servir comida estragada

Com 21% de chance de queda, Sport encara sequência que lhe deu apenas quatro pontos no 1º turno
Sport

Com 21% de chance de queda, Sport encara sequência que lhe deu apenas quatro pontos no 1º turno