NÁUTICO

Fora de casa, Náutico é derrotado pelo Volta Redonda e desperdiça a chance de entrar no G-8

Timbu peca nas finalizações e conhece a segunda derrota na Série C

Lance do jogo entre Volta Redonda x NáuticoLance do jogo entre Volta Redonda x Náutico - Foto: Eduardo de Sá

O Náutico nunca havia perdido para o Volta Redonda. Mas no futebol, todo tabu tem um prazo de validade. Neste sábado (18), em partida válida pela quinta rodada da Série C do Campeonato Brasileiro, o Timbu foi derrotado pelo Voltaço por um placar de 2 a 1, no estádio Raulino de Oliveira, no município de Volta Redonda, no Rio de Janeiro. Ítalo Carvalho e Juninho Monteiro marcaram os gols da equipe mandante. De pênalti, Paulo Sérgio diminuiu a desvantagem do clube pernambucano. 

Quem esperava uma atuação diferente do jogo anterior, quando a equipe alvirrubra acabou derrotada pela Ferroviária, se frustrou. Não somente o resultado se repetiu, mas a ineficiência nas finalizações ocasionou as duas derrotas consecutivas do Timbu no campeonato. Com esse placar, o Náutico continua na 11ª colocação da tabela, e precisará apostar numa defesa mais sólida, além de um ataque mais efetivo se quiser alcançar o objetivo principal da temporada: o acesso à Série B. 

Pela Terceira Divisão, o próximo compromisso do Timbu será no dia 25 de maio, contra o Remo, às 17h, no estádio dos Aflitos. Vale salientar que o Náutico tem um jogo a menos devido ao adiamento da partida contra o Ypiranga, em razão da tragédia climática que atinge o Rio Grande do Sul. 

O jogo

Os minutos iniciais da primeira etapa da partida foram movimentados para ambos os lados. Em menos de 1 minuto, o Volta Redonda finalizou com bola parada, mas desperdiçou a chance. Aos 3 minutos, o Náutico chegou com perigo com Paulo Sérgio, que finalizou no canto e obrigou o goleiro Jean a fazer uma boa defesa, espalmando a bola pela linha de fundo e cedendo o escanteio para o Timbu. Na sequência do lance, na cobrança do escanteio, o meia Andrey teve a oportunidade de abrir o placar com um gol olímpico no Raulino de Oliveira, mas a bola explodiu no travessão. 

Os minutos seguintes foram dominados pelo Volta Redonda. O Voltaço teve duas chances travadas pela defesa do Náutico. Porém, aos 10, em uma jogada iniciada por um passe errado de Thiago Lopes, Bruno Barra arriscou de fora da área para a defesa de Vagner. Em seguida, o goleiro soltou a bola no pé de Ítalo Carvalho, que não desperdiçou a chance e abriu o placar para o Voltaço. 

O jogo seguiu com finalizações sem sucesso para as duas equipes. Aos 16, o Timbu teve a chance de empatar o jogo com Gustavo Maia, que iniciou o ataque aproveitando uma saída de bola errada do adversário, mas finalizou para fora.

Os times continuaram na tentativa de finalização de fora da área, mas a bola parava na marcação. Aos 35, com passe de Vini Moura, Juninho recebeu a bola na grande área e finalizou no canto para ampliar o placar para o Voltaço, sem chances para a defesa do goleiro alvirrubro. O Náutico teve a oportunidade de reduzir o prejuízo com Luiz Paulo, mas a defesa afastou o perigo e o placar de 2 a 0 foi mantido. 

Segundo tempo 

Os primeiros minutos do segundo tempo foram marcados pela falta de criação das equipes. O primeiro lance de perigo veio com MV, que chutou para a defesa do goleiro alvirrubro. Aos 20, mais uma vez o Volta Redonda tenta a finalização pelo lado esquerdo com Juninho Monteiro, mas Vagner afasta a bola, evitando uma desvantagem maior para o Timbu. No minuto seguinte, em lance de contra-ataque, Leandro Barcia sai em velocidade e é derrubado na grande área por Wellington Silva. O árbitro marca pênalti. 

Paulo Sérgio cobra o pênalti no ângulo, sem chances para a defesa do goleiro Jean, e diminui a desvantagem do Timbu na partida, fazendo o seu terceiro gol na Série C. Com o gol, o ritmo de jogo é outro. O que estava 'morno', esquentou. As equipes voltaram a se pressionar como no primeiro tempo. 

Aos 25, o Volta Redonda quase ampliou o placar com Vini Moura, mas a bola explodiu no travessão. Sete minutos depois, a trave impede novamente o gol do Voltaço, dessa vez, com MV. Nos minutos seguintes, as equipes finalizaram sem êxito.

Já no final, o Náutico passou a pressionar e teve duas chances de empatar a partida para faturar ao menos um ponto fora de casa, mas Leandro Barcia desperdiçou as oportunidades. Após os sete de acréscimo, a partida chegou ao fim e o placar de 2 a 1 foi mantido no Raulino de Oliveira. O Náutico perde pela primeira vez para o Volta Redonda, e conhece a sua segunda derrota consecutiva na Série C. 

Ficha técnica:

Volta Redonda 2
Jean Drosny; Wellington Silva, Zé Vitor, Lucas Souza e Juninho Monteiro; Bruno Barra, Robinho (Henrique Silva) e PK (Ryan Guilherme); Vini Moura (Rafinha), MV e Ítalo Carvalho (Kesley). Técnico: Rogério Corrêa.

Náutico 1
Vagner; Arnaldo (Danilo Belão), Guilherme Matos, Iran e Luiz Paulo; Marco Carvalho, Marco Antônio (Thalissinho), Thiago Lopes (Leandro Barcia) e Andrey (Patrick Allan); Gustavo Maia (Bruno Mezenga) e Paulo Sérgio. Técnico: Mazola Jr. 
 

Local: Estádio Raulino de Oliveira (Volta Redonda/RJ) 
Árbitro: Raimundo Rodrigues de Oliveira Junior (CE)
Assistentes: Jose Moracy de Sousa e Silva e Jorge Fernando Teixeira Bandeira Filho (ambos do CE) 
Gols: Ítalo Carvalho (10' do 1ºT), Juninho Monteiro (35 do 1ºT) e Paulo Sérgio (23' do 2ºT)
Cartões amarelos: Wellington Silva e MV (VRE); Luiz Paulo e Marco Carvalho (NAU)
Público: 514 (presentes)
Renda: R$ 2.700,00
 

Veja também

Princípio de incêndio atinge motorhome da McLaren no circuito de Barcelona
FÓRMULA 1

Princípio de incêndio atinge motorhome da McLaren no circuito de Barcelona

Brasil cai diante do Japão na semifinal da Liga das Nações de Vôlei
Vôlei

Brasil cai diante do Japão na semifinal da Liga das Nações de Vôlei

Newsletter