A-A+

Fórmula 1 retorna à Holanda após 35 anos

O ano de 2020 marcará a volta do lendário circuito de Zandvoort a categoria mais valorizado do automobilismo mundial

GP da Holanda voltará em 2020 na F1GP da Holanda voltará em 2020 na F1 - Foto: Remko de Waal / ANP / AFP

A Fórmula 1 retornará ao lendário circuito de Zandvoort em 2020, 35 anos depois do último Grande Prêmio da Holanda em 1985, anunciaram, nesta terça-feira (14), os organizadores da categoria. 

A pista de Zandvoort será reconstruída para atender os padrões estabelecidos pela FIA (Federação Internacional de Automobilismo). O primeiro GP da Holanda foi realizado em 1952. "Desde o início de nosso novo mandato na Fórmula 1, afirmamos que gostaríamos de ter corridas em novos lugares, mas também que respeitaríamos as raízes históricas deste esporte na Europa", explicou Chase Carey, diretor executivo da Formula One Management, em um comunicado.

Leia também:
Ayrton Senna permanece influente, 25 anos após morte
Lewis Hamilton vence o Grande Prêmio da China de Fórmula 1

O último GP nos Países Baixos foi vencido pelo Austríaco Niki Lauda, com Alain Prost na segunda colocação. A categoria possuía dois brasileiros na época, eram eles: Ayrton Senna (terceiro lugar) e Nelson Piquet (oitavo colocado). 

Jean Todt, presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), também falou sobre a importância do crescimento de Max Verstappen na F-1 para o retorno do GP da Holanda ao calendário. "Estou grato pelo trabalho duro da F-1 para trazer o esporte trazer de volta para a Holanda. É um circuito com uma grande e impressionante história de competição e é um grande desafio para os pilotos, e com a popularidade de Max Verstappen, tenho certeza que haverá um bom número de fãs presentes", disse Todt




Veja também

Lewis Hamilton conquista na Rússia sua vitória de número 100 na F1
Fórmula 1

Lewis Hamilton conquista na Rússia sua vitória de número 100 na F1

Roberto Fernandes pretende dar mais espaço para os atletas da base do Santa Cruz
Santa Cruz

Roberto Fernandes pretende dar mais espaço para os atletas da base do Santa Cruz