A-A+

Garantia de cotas faz Santa subir teto salarial para 2019

Diretoria vai elevar de R$ 260 para R$ 320 mil o limite do orçamento financeiro para o elenco do Santa Cruz no ano que vem

Presidente Constantino JúniorPresidente Constantino Júnior - Foto: Bruno Campos/arquivo folha

 

Aos poucos, o Santa Cruz traça o seu novo planejamento. O patamar financeiro já foi definido pelo Núcleo de Gestão Administrativa Financeira. Em relação ao teto salarial desta temporada, o gasto com a folha do departamento de futebol para o ano que vem vai sofrer um pequeno acréscimo de R$ 60 mil. De acordo com o vice-presidente administrativo/financeiro Ítalo Mendes, a despesa com o setor em 2018 girou em torno de R$ 260 mil. Em 2019, o valor sobe para R$ 320 mil.

“Este ano, pegamos um cenário desfavorável por conta da ausência de receita. Em 2019, teremos um novo fluxo de caixa e por isso vamos aumentar um pouco o nosso orçamento”, adiantou Ítalo Mendes, em conversa com a reportagem da Folha de Pernambuco.

Leia também: 

Financeiro do Santa estipula aumento da folha salarial para 2019 

Núcleo de Gestão do Santa promete encerrar 2018 em dia 

Pré-temporada do Santa Cruz começa em novembro 

Devido às cotas por participação na primeira fase da Copa do Nordeste (R$ 1,9 milhão) e no Campeonato Pernambucano (R$ 1 milhão) de 2019, o Santa tem condições de elevar moderadamente a folha salarial do elenco, mas sem extrapolar o orçamento financeiro. "A garantia de verbas no próximo ano possibilita o aumento", afirmou o vice-presidente administrativo/financeiro Ítalo Mendes.

Este ano, o clube não contou com a cota da etapa de grupos do Nordestão (R$ 1 milhão) e nem com a verba do Pernambucano (R$ 950 mil), ambas adiantadas em 2017, na gestão do ex-presidente Alírio Moraes. Dos males, o maior foi a eliminação precoce na primeira fase da Copa do Brasil, prejudicando os planos da direção de futebol. A presença na competição nacional ainda rendeu R$ 500 mil aos cofres do Tricolor, que também faturou R$ 450 mil ao avançar para quartas de final do torneio regional. Além da falta de receita, o clube não teve fonte de recursos: rendas de bilheteria irrisórias, programa de sócios defasado e sem patrocinador máster.

Com o departamento de futebol em reformulação, o Santa Cruz enxuga o quadro administrativo para reduzir os custos. Além da estratégia de diminuir os gastos, o presidente Constantino Júnior busca um patrocínio máster para garantir uma arrecadação fixa na próxima temporada.

 

Veja também

Náutico divulga protocolo para o torcedor que for ao jogo contra o CRB, na Arena
Náutico

Náutico divulga protocolo para o torcedor que for ao jogo contra o CRB, na Arena

Classificados definidos: veja como ficaram os grupos do quadrangular de acesso da Série C
Série C

Classificados definidos: veja como ficaram os grupos do quadrangular de acesso da Série C