Gareca clama por reversão da punição de Guerrero

Técnico da seleção peruana, Gareca acredita que a punição do seu principal jogador foi injusta e Fifa deveria deixá-lo atuar na Copa do Mundo

Guerrero é o principal nome da seleção peruanaGuerrero é o principal nome da seleção peruana - Foto: AFP

O técnico da seleção peruana, Ricardo Gareca, clamou nesta quarta-feira pela reversão da punição da Corte Arbitral do Esporte (CAS) que tirou o capitão Paolo Guerrero da Copa do Mundo da Rússia.

"Acreditamos que a suspensão é totalmente injusta. Acho que a FIFPro deveria se pronunciar. Isso não tem sentido, de alguma maneira é preciso reverter", disse o treinador argentino durante coletiva de imprensa.

"É algo que deve ser revisado urgentemente", indicou o ex-comandante do Palmeiras.
Leia também:
Fifpro critica punição a Guerrero e cobra reunião com Fifa
Após suspensão, Guerrero diz ter perdido um sonho
Guerrero é suspenso por mais oito meses e está fora da Copa
Peru confirma convocação de Guerrero para a Copa

Segundo Gareca, o caso de Guerrero "precisa ter um alcance mundial porque qualquer jogador pode estar nesta situação".

A decisão do CAS amplia de seis para 14 meses a punição de Guerrero por doping, o que automaticamente tira o atacante da Copa da Rússia.

"Se prejudica uma carreira inquestionável, demonstrada através dos anos. O futebol mundial não deveria permitir", disse de maneira enfática Gareca.

A FIFPro emitiu um comunicado na terça-feira (15) fazendo "um chamado urgente à Fifa" para abordar o tema do jogador do Flamengo.

A associação internacional de jogadores de futebol avaliou que a suspensão do CAS é "injusta e desproporcional".

Gareca demonstrou tom enérgico durante a coletiva de imprensa, que teve declaração de solidariedade a Paolo Guerrero.

Veja também

Clubes brasileiros dominam a Libertadores, mas crise pode ser uma ameaça à hegemonia
Futebol

Clubes brasileiros dominam a Libertadores, mas crise pode ser uma ameaça à hegemonia

Aberto dos Estados Unidos de golfe, na Califórnia, vai voltar a receber espectadores
Golfe

Aberto dos Estados Unidos de golfe, na Califórnia, vai voltar a receber espectadores