Givanildo pede equilíbrio e superação ao time para voltar ao G4

Com o início da rodada, o Timbu caiu temporariamente para a 5ª posição

Cantor Thiago MartinsCantor Thiago Martins - Foto: Divulgação/Ashlley Melo

As vitórias de Londrina e Avaí na noite de terça-feira (19) tiraram o Náutico temporariamente do G4 da Série B. E ainda trouxe uma pressão a mais ao time de Givanildo Oliveira contra o Luverdense, na sexta-feira, em Lucas do Rio Verde. O comandante alvirrubro, no entanto, tentou blindar o elenco e pediu tranquilidade aos jogadores para mais um confronto decisivo na competição.

“Sou repetitivo com eles de que precisa ter equilíbrio. Uma pessoa desequilibrada não chega a nada. Eles têm de agir assim. Estamos em 5º, mas ainda com um jogo a fazer. E não precisa ficar agoniada e nem desesperado. Se ganhar volta para o G4. É fazer nosso trabalho, mas com tranquilidade”, afirmou Givanildo Oliveira.

Apesar de tentar evitar o desespero da equipe em campo, o treinador do Timbu ressaltou a necessidade em vencer para continuar a caminhada ao acesso. Além do adversário, o clima e a condição do gramado preocupam Givanildo Oliveira. Mas ele não quer isto sirva como desculpa para qualquer insucesso.

“Joguei lá três vezes e é complicado. Felizmente, desta vez, será à noite porque à tarde ninguém aguenta. Tem a situação da viagem com 6h de ônibus de Cuiabá até lá. Tem uma série de coisas, mas tudo isso é superação. Tem de vencer o cansaço para seguir em frente e conquistar o tão sonhado lugar no G4”, concluiu.

Veja também

O adeus de uma lenda: Anderson Silva se despede do UFC neste sábado
UFC

O adeus de uma lenda: Anderson Silva se despede do UFC neste sábado

Com um pé na segunda fase, Santa Cruz visita o abalado Imperatriz/MA
Série C

Com um pé na segunda fase, Santa Cruz visita o abalado Imperatriz/MA