Givanildo reconhece ansiedade no primeiro tempo e exalta paciência na etapa final

Na análise do treinador, Náutico venceu por não ter se desesperado em campo

Reunião do líder da oposição com o presidente do SinpolReunião do líder da oposição com o presidente do Sinpol - Foto: Divulgação

O Náutico não fez uma boa partida contra o Goiás, o próprio técnico Givanildo Oliveira reconheceu, mas venceu por 1x0 e é isso o que importa. Na opinião do comandante alvirrubro, a afobação foi o principal causador pelo fraco futebol e por erros bobos, principalmente na etapa inicial. De acordo com o treinador, o desempenho melhorou no segundo tempo e a vitória foi alcançada.

“Nesse momento bate a ansiedade. O Goiás foi um time que esperou e deixou apenas o Walter ne frente, ainda tinha um atleta pelo lado esquerdo. Era um time perigoso e ficamos ansiosos. No segundo tempo melhoramos. Teve a bola do Rony, que poderia ter saído o gol, e fomos persistentes. Não entramos em desespero em momento nenhum, a torcida nos ajudou, inclusive, gostaria de agradecer a eles mais uma vez, e saiu o gol. Tivemos paciência para ganhar o jogo. Eles pressionaram, mas seguramos”, analisou Givanildo Oliveira.

O treinador do Timbu ainda elogiou o volante Maylson, autor do gol da vitória no segundo tempo. O jogador, voltando de lesão após dois meses sem jogar, precisou de apenas três minutos em campo para balançar as redes e deixar o Náutico vivo na briga pelo acesso.

“É importante tê-lo de volta. Já tinha visto ele atuando pelo Náutico e, infelizmente, sofreu a contusão. Voltou na semana passada e é normal termos cuidado. Mas sei da maneira que ele joga, é um volante diferente. Antes de colocá-lo, perguntei como estava se sentindo porque o jogo estava pegado. Ele falou que estava bem e felizmente fez o gol que nos deu uma grande vitória”, finalizou.

Veja também

Santa anuncia renovação de contrato do artilheiro Pipico
FUTEBOL

Santa anuncia renovação de contrato do artilheiro Pipico

Tite convoca Allan e aguarda melhora de Neymar e Alex Telles
Seleção Brasileira

Tite convoca Allan e aguarda melhora de Neymar e Alex Telles