Goiano analisa reforços do Náutico e aguarda emprestados

Até o momento, Timbu só contratou o zagueiro Diego Silva, ex-Salgueiro, e o atacante Allan Patrick, ex-Francana/SP

Dirigente elogiou trabalho de Márcio GoianoDirigente elogiou trabalho de Márcio Goiano - Foto: Léo Lemos/Náutico/Divulgação

O técnico Márcio Goiano ainda vai demorar um pouco para ter à disposição todos os atletas remanescentes de 2018 para a temporada seguinte. Assim como também precisará aguardar mais dias pela vinda de mais reforços para 2019. Enquanto não tem o grupo completo, o treinador avaliou as duas primeiras contratações do Náutico, o zagueiro Diego Silva e o atacante Allan Patrick.

“Estávamos observando há algum tempo a qualidade técnica de Allan. Já Diego é um jogador que a gente já conhecia e, como já estava trabalhando antes do início da pré-temporada, ele não perdeu tanto a parte física e chegou forte neste início de processo”, afirmou o treinador. Allan, de 23 anos e ex-Francana/SP, tem como principal característica a bola parada e os chutes de fora da área. Ele trabalhou entre os reservas no primeiro esboço do time titular, enquanto Diego, cria da base alvirrubra e que estava vinculado ao Salgueiro, formou a dupla de zaga com Camutanga.

Sobre reforços, o treinador do Náutico preferiu não comentar quantidade ou quais posições são as mais carentes do elenco, mas reforçou que o trabalho de “garimpagem” segue lado a lado com o departamento de análise de desempenho.“Temos uma equipe que nos apresenta dados e analisa as opções e posições. Estamos conversando também com a diretoria sobre isso, até porque precisamos iniciar um processo de trabalho no dia 15 de janeiro”, citou, indicando a data do primeiro duelo oficial de 2019, diante do Fortaleza, nos Aflitos, pela Copa do Nordeste.

O zagueiro Sueliton e o volante Jobson, ambos emprestados ao Red Bull/SP, devem se juntar ao elenco após o período de férias. Assim como o meia Wallace Pernambucano, cedido ao Brasil de Pelotas por empréstimo durante a Série B. O Náutico estuda a possibilidade de antecipar o retorno dos atletas, mas esbarra no período obrigatório de descanso exigido por lei. Ainda assim, o Timbu acionou o departamento jurídico e está em contato com os jogadores para negociar o tempo de férias e ter o trio à disposição para o amistoso do dia 16 de dezembro, contra o Newell’s Old Boys, que marcará a reabertura dos Aflitos.

Emprestado ao Goiás para a reta final da Segundona, Robinho é aguardado no Náutico, mas pode ser negociado caso o Esmeraldino exerça o poder de compra dos 50% dos direitos econômicos do atleta – o valor é de R$ 3,5 milhões. Situação parecida com a de Luiz Henrique, emprestado ao Bahia. O Tricolor de Aço utilizou o meia apenas em uma partida da Série A e ainda não oficializou se vai ter em definitivo o atleta ou se tentará um novo empréstimo.

Leia também:
Jhonnatan deixa o Náutico e defenderá CSA em 2019
Goiano monta esboço do Náutico para início de temporada

Veja também

Integrante de Organizada é preso por tráfico; 30 respondem por desrespeitar regras na pandemia
Prisão

Integrante de Organizada é preso por tráfico; 30 respondem por desrespeitar regras na pandemia

Mesmo com derrota, Bolívar enxerga poder de reação no Santa
Futebol

Mesmo com derrota, Bolívar enxerga poder de reação no Santa