Goiano ressalta reação em empate no Nordestão

Salgueiro abriu o placar no Cornélio de Barros, mas o Náutico conseguiu o empate com Wallace Pernambucano

Técnico do Náutico, Márcio GoianoTécnico do Náutico, Márcio Goiano - Foto: Léo Lemos/Náutico

Nos primeiros cinco jogos da temporada, não houve meio-termo no Náutico. Ou vencia, ou perdia. Sina quebrada neste sábado (2), no empate em 1x1 com o Salgueiro, no Cornélio de Barros, pela Copa do Nordeste. Resultado que o técnico Márcio Goiano preferiu analisar sob a ótica da reação da equipe após sair atrás do placar.

“A gente saiu atrás do placar em outros jogos e não conseguiu reagir. É bom esse poder de reação. Não é fácil jogar aqui. O Salgueiro se impõe, mas o importante é que, dos seis pontos que disputamos fora na competição, conquistamos quatro. Agora vamos nos preparar para o jogo de sábado, em casa, contra o Santa Cruz, sem esquecer quarta tem o Pernambucano, contra o Vitória”, afirmou o treinador.

No jogo, Goiano poupou dois titulares: os atacantes Jorge Henrique e Robinho. Lucas Paraíba e Matheus Carvalho iniciaram jogando. Outra mudança, essa por opção, foi na zaga, com Rafael Ribeiro entrando na vaga de Diego Silva. Para o duelo ante o Tricolor das Tabocas, pelo Estadual, mais alterações devem acontecer. Duas delas podem ser na defesa. O lateral-esquerdo Assis deixou o jogo por conta de dores musculares e pode ficar fora da partida, com Gabriel Araújo entrando na vaga. Outra modificação pode acontecer na zaga, com Sueliton sendo poupado.

Assis saiu por precaução. Vamos esperar o resultado do exame. Estamos sempre atentos aos detalhes e vamos aguardar. Mas para quarta eu devo mudar na zaga e observar outros nomes”, disse.

Leia também:
Salgueiro e Náutico ficam no 1x1 pela Copa do Nordeste

Veja também

“Grande Copa do Mundo”, diz Ventura sobre reta final do Sport na Série A
Futebol

“Grande Copa do Mundo”, diz Ventura sobre reta final do Sport na Série A

Japão crê que será difícil realizar Jogos Olímpicos, diz jornal
Olimpíada

Japão crê que será difícil realizar Jogos Olímpicos, diz jornal