Goiano testa tática ofensiva para jogo contra o Bragantino

Lelê deve ganhar vaga de Jhonnatan no meio, enquanto Wallace corre por fora na briga

Lelê deve voltar ao time na vaga de JhonnatanLelê deve voltar ao time na vaga de Jhonnatan - Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

Manter o esquema com três volantes ou deixar a cautela de lado e adotar uma postura mais audaciosa? Esse é o dilema do técnico Márcio Goiano para o jogo do domingo (26), contra o Bragantino, na Arena de Pernambuco, pelas quartas de final da Série C. Pelo treinamento desta terça (21), a impressão é de que ele adotará a segunda ideia. Trabalhando com 11 atletas de linha no início da atividade, Goiano montou o Náutico com apenas dois volantes e cinco peças ofensivas. Wallace Pernambucano e Lelê foram as novidades, com um deles saindo na frente na luta pela titularidade.

Sem o volante Jiménez, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, a expectativa era de que Jhonnatan, recuperado de lesão, ocupasse o espaço na cabeça de área. Mas o marcador trabalhou na equipe reserva. Em sua vaga, Márcio Goiano botou Lelê e Wallace Pernambucano, organizando o coletivo com um jogador a mais entre os titulares. Josa, Luiz Henrique, Dudu, Robinho e Ortigoza completaram o time do meio para frente. A defesa permaneceu a mesma do jogo passado, com Bruno, Bryan, Camutanga, Sueliton e Assis.

Na segunda parte da movimentação, Goiano sacou Wallace e deixou Lelê no time, dando a entender que deverá guardar o primeiro como uma opção para o decorrer da partida. A nova tática diminui o poder de marcação e aumenta as opções de articulação na criação das jogadas. A última vez que Goiano apostou nela foi no Clássico das Emoções diante do Santa Cruz, no Arruda, vencido por 1x0, na 10ª rodada.

O treinador ainda fará mais quatro treinamentos antes do duelo perante os paulistas. Os de quarta (22), quinta (23) e sexta (24) serão de portões fechados, acontecendo nos Aflitos, na Arena de Pernambuco e no CT Wilson Campos, respectivamente. No sábado (25), a diretoria decidiu que a atividade acontecerá de portões abertos nos Aflitos, em um reencontro da torcida com o estádio que está passando por obras para ser reinaugurado oficialmente. Ainda não foi divulgada a data da reabertura. A última partida no Eládio de Barros Carvalho aconteceu em 2014, diante do Avaí, pela Série B.

Após a derrota por 3x1 para o Bragantino, no Nabi Abi Chedid, o Náutico precisa vencer por no mínimo dois gols de diferença para levar a decisão para as penalidades. Um resultado inferior dará o acesso ao clube de Bragança Paulista.

Leia também:
Torcida e Arena são armas do Náutico para o acesso
Náutico marca treino aberto nos Aflitos

Veja também

Acompanhe todos os lances de Sport x Bahia, pela Série A do Campeonato Brasileiro
Série A

Acompanhe todos os lances de Sport x Bahia, pela Série A do Campeonato Brasileiro

Com um a mais, Náutico empata com Cruzeiro e garante permanência na Série B
Série B

Com um a mais, Náutico empata com Cruzeiro e garante permanência na Série B