Goleiro cita união e entrega como ‘munição’ para boa fase do santa em campo

Maycon Cleiton falou do esforço do grupo nos bastidores durante a preparação para cada partida, destacando três palavras que têm feito a diferença para o bom momento do Tricolor no Estadual

Elenco do Santa CruzElenco do Santa Cruz - Foto: Leo Malafaia/Folha de Pernambuco

Três palavrinhas simples, mas que fazem toda a diferença quando seguidas rigorosamente por um grupo. Pelo menos é assim aos olhos do goleiro Maycon Cleiton. Um dos destaques do elenco coral, o jovem de 21 anos falou com propriedade dos aspectos que contribuíram para que o Santa Cruz tenha alcançado à liderança do Estadual e se mantido na ponta da tabela, inclusive com classificação à semifinal da competição garantia de forma antecipada.

“O principal de tudo é a união e a entrega que nós temos. Confiamos um no outro, quando estamos jogando, todo o grupo está fechado e não tem desconfiança. Tenho certeza que esse é o diferencial”, disse.

Leia também:
Maycon diz ser contra cancelamento do PE e relembra 'trilha' do Santa
Após perdas, Santa se desdobra para pagar salários com 'delivery'
Seleção do Irã jogou com padrão do Santa Cruz e virou 'queridinha' no Arruda

Escutar talvez seja uma das tarefas mais difíceis quando se trabalha coletivamente. No futebol, portanto, não é diferente. Além desse quesito, o arqueiro tricolor cita não existir segredo para a boa fase, mas destaca que o exercício de assimilação do que é conversado e trabalhado na prática pelo técnico Itamar Schulle, até antes da paralisação dos jogos devido à Covid-19, vinha surtindo efeito para a boa desenvoltura do elenco nas quatro linhas.

“Assimilamos muito bem e colocamos em prática o que é passado pelo professor Itamar. Ele sempre nos fala que lá dentro (de campo) é onze contra onze, que vai vencer quem é o melhor, vai vencer quem deixar os 100% lá dentro, quem for mais determinado e focado. Então, sempre levamos isso para dentro de campo e demonstramos no Campeonato Pernambucano que não importa quem está na A, B ou C, o que vale é a determinação e o que cada um vai deixar dentro de campo”, concluiu.

Veja também

Pelo tênis de mesa, Gustavo Tsuboi e Hugo Calderano se classificam para as oitavas de final
Jogos Olímpicos

Pelo tênis de mesa, Gustavo Tsuboi e Hugo Calderano se classificam para as oitavas de final

Ítalo Ferreira vence o australiano Owen Wright e vai à final do surfe
Jogos Olímpicos

Ítalo Ferreira vence o australiano Owen Wright e vai à final do surfe