Grafite sonha ser cartola

Próximo da aposentadoria, no alto de seus 37 anos, o atacante disse que está em um processo de transição para se tornar membro da direção tricolor

ConcursoConcurso - Foto: Pixabay

 

Sempre que os bastidores do Santa Cruz estiveram conturbados, durante a disputa da Série A do Campeonato Brasileiro, Grafite surgia como o responsável por acalmar os ânimos. O atleta fez doações a funcionários - protagonistas de muitas greves por conta de salários atrasados -, tratou de questões burocráticas do elenco junto à diretoria e sempre se apresentou à Imprensa para falar do clima nos vestiários. Próximo da aposentadoria, no alto de seus 37 anos, o atacante disse que está em um processo de transição para se tornar membro da direção tricolor.
“Sempre procurei não ter um papel apenas dentro de campo. O dia a dia do clube é tão importante quanto os jogos. E me mantenho as­sim, aqui no Santa Cruz, des­de o ano passado. Não sei de tudo, mas fico por den­tro. Muitos (dirigentes) conversam comigo, pedem a minha opinião. Estou em fase de transição”, disse o centroavante.

Ainda no papel de jogador do Santa Cruz, Grafite contou que tem ajudado a direção do Santa Cruz com as experiências vividas no exterior, onde construiu uma carreira consolidada. A resposta também é positiva. O atleta garantiu que tem aprendido muito com os dirigentes corais. O futuro como atleta, apesar de bastante próximo, ainda segue em aberto. 

“Almocei com Alírio nessa semana, no escritório dele, e conversamos por um longo tempo. Ele não tem ainda definições do orçamento para o próximo ano, mas a expectativa é, quando terminar o último jogo, possamos ter definido o nosso futuro no clube”, falou o atleta, que tem contrato vigente até dezembro da próxima temporada.

 

Veja também

Jair ganha opções dentro do elenco do Sport
Sport

Jair ganha opções dentro do elenco do Sport

Cairo Santos renasce na NFL após dispensas e até quebra recorde pessoal
NFL

Cairo Santos renasce na NFL após dispensas e até quebra recorde pessoal