Libertadores

Grêmio goleia The Strongest por 4 a 0 na Libertadores em seu retorno aos gramados

Por conta das enchentes no Rio Grande do Sul, o Tricolor não atuava há quase um mês

Jogadores do Grêmio, no Couto Pereira, antes da bola rolar pela LibertadoresJogadores do Grêmio, no Couto Pereira, antes da bola rolar pela Libertadores - Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Em sua volta aos gramados, após quase um mês parado, o Grêmio teve uma boa atuação e goleou com facilidade o The Strongest, da Bolívia, por 4 a 0 nesta quarta-feira, no Couto Pereira, em Curitiba, pela sexta rodada da fase de grupos da Libertadores. Com dois jogos adiados por conta das enchentes no Rio Grande do Sul, o time gaúcho iniciou a rodada na lanterna do Grupo C.

Com 10 pontos, o time boliviano encerrou sua participação nesta fase garantido para o mata-mata da competição e precisaria de um empate para assegurar o primeiro lugar. Com 6 pontos e duas partidas a cumprir, o Grêmio ainda precisa buscar a classificação, mas tem a chance de terminar como líder do grupo

Estudiantes, da Argentina, e Huachipato, do Chile, são os próximos adversários do Grêmio na competição, e se enfrentaram em La Plata também nesta quarta-feira. O time chileno venceu por 4 a 3 e tem 8 pontos. Já eliminado, o Estudiantes soma 4.

O jogo em Curitiba começou movimentado. As duas equipes tentavam buscar o ataque com velocidade, mas com o passar do tempo o Grêmio dominou as ações. Diego Costa e Soteldo trocavam constantemente de lado no ataque e foi assim que saiu o primeiro gol. Aos 14 minutos, Diego Costa, saindo do meio, foi lançado pelo lado direito. Ele avançou à linha de fundo, driblou o defensor do Strongest, deixando-o no chão, e cruzou alto, na segunda trave. Soteldo, livre de marcação, bateu de primeira de pé esquerdo. A bola quicou no chão antes de entrar no gol.



O Strongest até buscava o jogo, mas era pouco efetivo e conseguiu somente três finalizações no primeiro tempo, todas fora do gol, contra dez do Grêmio, sendo quatro no alvo. Na segunda etapa, o Grêmio ampliou logo no início. João Pedro recebeu passe de Pepê, levou a bola para o meio e bateu de pé esquerdo. A bola entrou no canto esquerdo do goleiro Viscarra.

O terceiro gol do time gaúcho saiu após jogada individual de Galdino. Ele recuperou a bola no meio-campo e avançou pelo lado esquerdo. Os jogadores do time boliviano acompanhavam Galdino, mas sem uma marcação mais forte. Após entrar na área, ele bateu cruzado, de pé esquerdo, e marcou.

Com a vitória assegurada, o técnico Renato Gaúcho fez as cinco alterações permitidas para evitar a perda de eficiência causada pelo desgaste físico, o que já era esperado devido ao tempo de inatividade. O que se viu então foi os jogadores que entraram buscando ampliar o placar.

Aos 44 minutos, Gustavo Nunes, que entrou no lugar de Galdino, fez um gol parecido com o do companheiro. Ele roubou a bola no campo de defesa do Grêmio, avançou pelo lado esquerdo, passou por três adversários, cortou para o meio e de fora da área bateu cruzado de pé direito.

Após o apito final, Renato Gaúcho levou uma bandeira do Rio Grande do Sul ao campo que foi erguida pelos jogadores do time. Nas arquibancadas, uma grande bandeira com as cores do Rio Grande do Sul com a inscrição "Força RS" também foi exibida.

Veja também

Revelado ao futebol pelo Santos, ídolo japonês assina com novo clube aos 57 anos
FUTEBOL

Revelado ao futebol pelo Santos, ídolo japonês assina com novo clube aos 57 anos

Medalha ganha por Pelé na Copa do Mundo de 1962 vai a leilão, em Londres
LEILÃO

Medalha ganha por Pelé na Copa do Mundo de 1962 vai a leilão, em Londres

Newsletter