Guardiola admite que gostaria de treinar seleções no futuro

O espanhol chegou a ser apontado como um alvo para assumir a Argentina, mas a pedida salarial assustou os dirigentes

Pep Guardiola, técnico do Manchester CityPep Guardiola, técnico do Manchester City - Foto: AFP

O técnico espanhol Josep Guardiola, do Manchester City, admitiu, em entrevista veiculada nesta quinta-feira, o desejo de comandar alguma seleção e a expectativa receber convites de federações no futuro.

"Se me quiserem, e for o caso, estou decidido a treinar uma seleção. Tenho que experimentar. Sempre há essa curiosidade", afirmou o comandante, no programa comandado pelo ex-jogador argentino Jorge Valdano, na emissora espanhola "Movistar+".

O ex-Barcelona, por mais de uma vez, teve o nome ligado à seleção brasileira, inclusive, com declarações do lateral-direito Daniel Alves, com quem trabalhou, sobre o interesse em assumir os pentacampeões antes do Copa do Mundo de 2014. Em entrevista à "ESPN Brasil", no entanto, Guardiola negou o interesse.

Recentemente, o espanhol foi apontado como um dos alvos para assumir a Argentina, mas, de acordo com a imprensa do país sul-americano, a pedida salarial assustou os dirigentes. O comandante do City, no entanto, negou ter acontecido qualquer contato.

Na conversa com Valdano, Guardiola falou sobre os diferentes momentos da vida profissional, como jogador e treinador, e revelou como pretende encerrar a carreira.

"Sempre pensei em estar diante 18 crianças. Eu terminarei onde comecei. Meus últimos passos, serão na base do Barcelona. Não há holofotes, não há imprensa. Tem jogos e semanas longas. Tempo para analisar o que fez bem ou mal", disse.

Veja também

Empresário Josenildo Dody confirma pré-candidatura à presidência do Santa Cruz
Eleições

Empresário Josenildo Dody confirma pré-candidatura à presidência do Santa Cruz

Aos 43, Tom Brady está a um jogo do primeiro Super Bowl em nova casa
NFL

Aos 43, Tom Brady está a um jogo do primeiro Super Bowl em nova casa