Guto Ferreira chega pedindo união para o Sport se reerguer

Recém-contratado pelo Sport, técnico Guto Ferreira elogiou a história do clube e mostrou parcimônia ao falar sobre Diego Souza, Magrão e Juninho

Guto Ferreira, técnico do SportGuto Ferreira, técnico do Sport - Foto: Anderson Stevens/Sport Club do Recife

Com praticamente uma semana antes da estreia, na próxima quinta-feira (28), contra o Afogados, o treinador Guto Ferreira foi apresentado oficialmente nesta quinta-feira (21) como novo técnico do Leão. Ao lado dos diretores Wanderson Lacerda, Nelo Campos e Fred Domingos, o novo comandante leonino se mostrou bastante motivado com o novo desafio e convocou a torcida para unir forças. "Eu já enfrentei o Sport na Ilha do Retiro e sei como é a bronca. Quando a família está com problema em casa, ela se une para resolvê-lo Temos que fazer o mesmo: torcida, dirigente, jogadores precisam se unir para fazer o Sport voltar a ser a potência que sempre foi", disse Guto.

Dentre os diversos assuntos abordados, como não poderia ser diferente, o caso Diego Souza foi levantado para o novo treinador do Sport. Paciente, Guto Ferreira elogiou bastante o ex-meia leonino e deixou as portas abertas do clube, mas não quis se envolver na negociação. "Tecnicamente, Diego Souza é indiscutível. É um jogador de decisão e qualidade que qualquer treinador gostaria de ter. Mas existem vários fatores que não são do meu departamento. Então fico no aguardo da decisão para que seja feito o melhor para o Sport", comentou Guto.

Aos 53 anos e vindo de um trabalho mal sucedido na Chapecoense no ano passado, Guto Ferreira foi questionado sobre os motivos que o fizeram escolher o Sport nesta temporada. "O futebol nordestino é gigante, de muita transpiração. Já treinei um grande, que foi o Bahia, estou treinando outro que é o Sport. Apenas os dois têm estrela grande no peito e isso já diz muito sobre a grandeza desses clubes", frisou o técnico.

Leia também:
Guto confirma chegada no Sport, que cogita volta de DS87
Sport estreia na Série B diante do Oeste, no final de abril
Milton Cruz se despede do Sport e diz que faltou paciência
Sport emite nota e multa Juninho por agressão a repórter

Por último, Guto Ferreira foi questionado sobre os atletas Magrão e Juninho. O goleiro vem sendo questionado pelas recentes falhas, contra o Flamengo de Arcoverde, contra o Náutico, contra o Tombense/MG e, por último, contra o Santa Cruz. Já o jovem atacante, que tem um histórico de indisciplinas, acabou se envolvendo numa confusão no último clássico contra o Santa Cruz, quando agrediu um repórter em campo. Experiente, Guto disse que vai esperar o primeiro contato com esses jogadores para conhecê-los mais a fundo. "O Magrão dispensa comentários. É um grande goleiro, uma lenda, um ídolo no clube. Vou conversar com ele e ver no dia a dia, no trabalho que ele vem fazendo para tomar uma decisão. Já sobre o Juninho eu não vou descartar nenhum jogador antes de conhecê-lo no dia a dia. Juninho jogou contra mim, fez gol na decisão da Copa do Nordeste quando eu comandava o Bahia e tem um grande potencial. Vou esperar a convivência para começar a tomar a decisão", disse.

Por último, o momento mais hilário do dia. Um repórter confundiu o nome do treinador Guto Ferreira com o do diretor Nelo Campos, arrancando risadas dos presentes. Ao fim da coletiva, o próprio Guto brincou sobre a situação. "Vocês podem ter certeza que aqui haverá um trabalho de peso", encerrou sorrindo.

Veja também

Ingressos da Olimpíada viram dilema para familiares de atleta e grupo de fãs
Olimpíada

Ingressos da Olimpíada viram dilema para familiares de atleta e grupo de fãs

Marta responde Bolsonaro após fala do presidente sobre futebol feminino
Polêmica

Marta responde fala de Bolsonaro sobre futebol feminino