Hamilton vence, e Mercedes faz quinta dobradinha no ano

Inglês faturou o terceiro título em 2019, com direito a volta mais rápida, neste domingo (12), no GP da Espanha

Lewis Hamilton festeja título no GP da EspanhaLewis Hamilton festeja título no GP da Espanha - Foto: Pierre-Philippe Marcou/AFP

O inglês Lewis Hamilton reagiu à ascensão do seu companheiro na Mercedes, o finlandês Valtteri Bottas, e venceu, neste domingo (12), o GP da Espanha, em Barcelona, na quinta etapa da temporada 2019 da Fórmula 1. O atual campeão mundial, que largou em segundo, superou Bottas logo na largada. O holandês Verstappen, da Red Bull, completou o pódio. A dupla da Ferrari, o alemão Sebastian Vettel e monegasco Charles Leclerc, chegaram logo atrás, em quarto e quinto lugares, respectivamente.

O resultado obtido no GP da Espanha fez o piloto inglês assumir a liderança do Mundial de Pilotos, com 112 pontos, contra 105 do finlandês - Hamilton também fez a melhor volta corrida e, com isso, ganhou um ponto extra. A Mercedes, líder do Mundial de Construtores, alcançou a quinta dobradinha nas cinco primeiras provas de 2019, recorde histórico da Fórmula 1. Hamilton soma três vitórias na atual temporada, contra duas de Bottas.

A próxima etapa da temporada será daqui a duas semanas, em Mônaco, casa de Leclerc. O treino classificatório será no dia 25 de maio, às 10h (horário de Brasília). A sexta corrida do ano acontecerá no dia seguinte, às 10h10.

Hamilton conseguiu superar Bottas após a largada, no trecho de 739 metros antes da primeira curva. O piloto finlandês acabou sendo atrapalhado por Vettel, que forçou uma ultrapassagem e quase superou o pole position - o alemão da Ferrari tentou fazer a curva por fora e até saiu da pista. Pressionado, Bottas sustentou a segunda posição, mas não conseguiu evitar que Hamilton assumisse a ponta. Vettel, por sua vez, perdeu a terceira posição para Verstappen.

Antes do encerramento da segunda volta, Hamilton já tinha aberto dois segundos de vantagem para Bottas. Na décima, com o inglês marcando a volta mais rápida da prova àquela altura, a diferença já era de três segundos. Na 23ª, ela estava próxima de oito segundos. Hamilton parou nos boxes na 28ª volta e optou por pneus médios, assim como Vettel e Bottas. Leclerc escolheu os duros. Verstappen, macios. As escolhas não mudaram o panorama da corrida, mas ajudaram Bottas a alcançar a melhor volta da corrida na 31ª volta. Vettel, porém, conseguiu ser o mais rápido da prova na 43ª volta. Hamilton, já no fim, superou ambos.

Depois de buscar a liderança na largada e ter perdido a terceira posição para Verstappen, Vettel passou a ser pressionado por Charles Leclerc, que estava mais rápido na pista. Na 12ª volta, após uma ordem da Ferrari, Vettel abriu para o companheiro. A demora, porém, atrapalhou os planos da equipe. Na ocasião, Verstappen já estava quase cinco segundos à frente de Leclerc, que iniciou a busca ao piloto da Red Bull. Após as paradas nos boxes, Vettel, mais rápido na pista, conseguiu superar Leclerc, sem a intervenção dos diretores da Ferrari.

Na 46ª volta, a 20 do fim, um acidente resultou na entrada do carro de segurança na pista. Os carros de Lando Norris e Lance Stroll se tocaram na curva 12 depois que o piloto da McLaren tentou uma ultrapassagem por fora. A limpeza da pista durou seis voltas. Na relargada, Hamilton manteve o bom desempenho e passou novamente a abrir vantagem em relação a Bottas nas últimas 14 voltas.

Veja também

Conmebol define datas de rodada tripla das Eliminatórias em outubro
Eliminatórias

Conmebol define datas de rodada tripla das Eliminatórias em outubro

Sem lesão, Sabino viaja e reforça Sport contra o Galo
Sport

Sem lesão, Sabino viaja e reforça Sport contra o Galo