NBA

Heat vence Celtics e garante vaga na final da NBA

Com ótima partida de Adebayo e Iguodala, a equipe do técnico Spoelstra jogará a decisão pela primeira vez em seis anos

Jogadores e técnico do Miami Heat comemorando o título da Conferência OesteJogadores e técnico do Miami Heat comemorando o título da Conferência Oeste - Foto: Nathaniel S. Butler / NBAE / Getty Images / G

Após seis anos, o Miami Heat está de volta às finais da NBA. Na noite deste domingo (27), a equipe comandada por Erik Spoelstra triunfou diante do Boston Celtics por 125 x 113, venceu a Conferência Oeste e garantiu vaga na decisão da liga. Com 32 pontos e 14 rebotes, Bam Adebayo foi o destaque da partida e comandou o surpreendente Miami, que não começou a temporada como um dos cotados ao título.


A partida foi apertada e com ótimo nível técnico, assim como toda a série. O diferencial neste jogo foi o ataque de Miami. A equipe teve 56,2% de aproveitamento nos arremessos e o já tradicional jogo coletivo muito forte. Adebayo foi mencionado como o principal destaque do Heat, mas é importante que se diga que ninguém se destacou mais que o conjunto. Foi assim durante toda a série, inclusive. Desta vez, seis jogadores ultrapassaram a casa dos 15 pontos. 

O Heat é um mix de atletas experientes e jovens promissores. Duncan Robinson, Tyler Herro e Bam Adebayo são três peças menos experiente, mas não menos importantes na equipe. Só neste jogo seis, foram 66 pontos, 25 rebotes e 13 assistências combinadas entre eles.

A ala mais experiente é encabeçada por Goran Dragic. O armador foi reserva durante toda a temporada, mas foi nos playoffs que ele mostrou que ainda é um jogador de elite. O antigo titular, Kendrick Nunn não rendeu na pós-temporada e coube ao esloveno assumir não apenas o papel na armação, como também um protagonismo. Outro grande nome que ressurgiu das cinzas foi Andre Iguodala. Após ser trocado para Miami, o ex-jogador dos Warriors não vinha tendo atuações de tanto destaque, mas desde a partida cinco da série ele é uma peça importantíssima vindo de banco. No jogo deste domingo foram 15 pontos e quatro bolas de três convertidas. O veterano chegará na sua sexta final da NBA consecutiva. 

Para fechar com chave de uma ouro uma equipe que já seria competitiva por si só: Jimmy Butler. O ala era a peça que faltava ao Miami Heat. Um protagonista que não precisa da bola nas mãos para decidir. Muitas vezes criticado por exigir demais de seus companheiros e não gostar de novatos, Butler hoje lida com dois calouros e um segundanista. A mentalidade do Miami também ajuda muito. Erik Spoelstra é conhecido por manter a ordem e fazer um jogo coletivo sem disputa de egos dentro do elenco. A decisão de fechar com o Heat na free-agency não poderia ter sido mais acertada para o atleta e para a franquia.

Porém, se engana quem pensa que os Celtics terão terra arrasada. Longe disso. A equipe do técnico Brad Stevens chegou na terceira final de Conferência em quatro anos. Jayson Tatum, Jaylen Brown, Kemba Walker e Marcus Smart são jovens e terão mais temporada em alto nível para conduzir o Boston para caminhos mais altos. O que faltou ao Celtics durante toda a temporada e precisa ser reforçado é o banco de reservas.

Fica a expectativa para a grandíssima final da NBA, entre Los Angeles Lakers e Miami Heat. LeBron contra sua ex-equipe. Jimmy Butler em sua primeira decisão na NBA. Erik Spoelstra versus Frank Vogel. Anthony Davis diante de Adebayo. Duelos não faltarão e é quase impossível de cravar uma favorito.

 

Veja também

Santa estende vínculo de Didira até o final da Série C com prorrogação automática
Santa Cruz

Santa estende vínculo de Didira até o final da Série C com prorrogação automática

Álvaro celebra retorno nos gramados e diz que Náutico ainda mira o acesso
Futebol

Álvaro celebra retorno nos gramados e diz que Náutico ainda mira o acesso