Futebol

Hélio elogia força do lado direito em vitória

Erick foi um dos destaques na partida, dando duas assistências e marcando um gol na goleada por 4x1 diante do Oeste

Erick, atacante do NáuticoErick, atacante do Náutico - Foto: Thyago Marques/CNC/Divulgação

O lado direito foi o grande destaque do Náutico na vitória por 4x1 diante do Oeste, nos Aflitos, pela Série B do Campeonato Brasileiro. Com a volta de Hereda, autor de um gol e uma assistência, e a boa exibição de Erick, garçom em dois gols e também presente na lista de goleadores da noite, o Timbu se distanciou da zona de rebaixamento da competição. 

“Gostei da forma que a equipe entrou para jogar. Era uma obrigação ganhar, por conta das circunstâncias. Programamos um jogo forte pelo lado direito e a volta do Hereda foi decisiva, juntamente com Erick e Jhonnatan. A qualidade deles facilitou nossa vida, dando força naquele setor”, afirmou, deixando claro apenas um descontentamento.

“Perdemos muitas oportunidades após o quarto gol. Queríamos sim recuperar totalmente o saldo e conseguimos recuperar hoje. Mas o que eu não gostei foi da forma que tomamos o gol. O ímpeto ofensivo gerou certa ansiedade”, salientou.

Com o resultado, o Náutico chegou aos 42 pontos, ficando na 15ª posição da Série B. Cenário que Hélio relembrou ser bem diferente de quando assumiu o Timbu.“Chegamos hoje na condição de estarmos três pontos à frente da zona, depois de ficarmos oito atrás.Tudo foi construído com ótimas atuações. Achei os jogos contra Cuiabá e Guarani os dois mais positivos, pelo ímpeto e qualidade do adversário. Mas hoje, o comportamento psicológico e técnico também foi muito positivo. A equipe teve o perfil de entrar e resolver o problema”, declarou.

O próximo compromisso do clube é domingo (24), contra o Cruzeiro, no Independência. A última chance de o Timbu vencer fora de casa sob o comando do técnico. Até o momento, foram quatro derrotas e dois empates. 

“Não jogamos fora pensando no fato de não termos ganho ainda comigo (como visitante). O Cruzeiro é grande, forte, time que fatalmente no ano que vem terá um comportamento diferente em termos de pontuação. Nós não podemos achar que as coisas caem facilmente para a gente. Não temos o direito de relaxar. Quero meu time ligado. Isso vai fazer termos um resultado positivo”, apontou. 

 

Veja também

Pedro Manta é o novo técnico do Central
Futebol

Pedro Manta é o novo técnico do Central

Lateral-esquerdo Rafinha inicia treinos no Náutico
Futebol

Lateral-esquerdo Rafinha inicia treinos no Náutico