Infantino diz não saber quando o futebol poderá ser retomado

Em sua mensagem, o presidente da Fifa afirmou que "pela primeira vez, o futebol não é a coisa mais importante"

Infantino, presidente da FifaInfantino, presidente da Fifa - Foto: Attila Kisbenedek/AFP

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, admitiu nesta quinta-feira (2) que ninguém pode determinar hoje quando o futebol poderá ser retomado devido à pandemia de coronavírus.

"Todos nós gostaríamos de ter futebol amanhã, mas infelizmente isso não é possível e ninguém no mundo de hoje sabe quando poderemos jogar como antes", disse o chefe da Fifa.

Em uma teleconferência durante o 72° Congresso da Conmebol, Infantino falou sobre a crise global da saúde devido ao coronavírus que forçou a suspensão de torneios de futebol em quase todo o mundo.

"Se o futebol pode dar uma lição de vida, é essa. Na Fifa, colocamos a saúde em primeiro lugar", enfatizou o dirigente, que alertou que a situação "vai nos afetar".

"Nosso mundo e nosso esporte serão diferentes quando voltarmos ao normal. Temos que garantir que o futebol sobreviva e que possa prosperar mais uma vez", observou ele.

Leia também:
Conmebol anuncia adiantamento de verba para reduzir impacto da Covid-19
Com reserva de 1,5 bilhão de dólares, Fifa estuda 'ajuda' ao futebol mundial
Uefa decide manter Liga dos Campeões suspensa e sem data para retorno


Em sua mensagem, Infantino disse que estes "são tempos de respeito por quem sofre e por quem ajuda. Pela primeira vez, o futebol não é a coisa mais importante. A saúde vem primeiro e deve continuar sendo até que esta doença seja derrotada", observou ele durante uma teleconferência no Congresso da Conmebol, que foi realizada em sua sede em Assunção.

Veja também

Novo estatuto do Santa Cruz entra em vigor
Futebol

Novo estatuto do Santa Cruz entra em vigor

Náutico e Sport são rebaixados no Brasileirão Série A2 do feminino
Futebol

Náutico e Sport são rebaixados no Brasileirão Série A2 do feminino