Infecção urinária fez Pelé ser internado em Paris

Segundo a assessoria do Rei, ele deverá ficar internado no Hospital Americano, em Neuilly sur Seine, a oeste de Paris, por mais dois dias

PeléPelé - Foto: Franck Fife/AFP

Pelé, 78, foi internado em Paris na noite da última terça (2), após se sentir mal depois de um evento comercial. O ex-jogador estava com febre e foi diagnosticado com infecção urinária.

Segundo a assessoria do Rei, ele deverá ficar internado no Hospital Americano, em Neuilly sur Seine, a oeste de Paris, por mais dois dias. "Fui com o Pelé para o hospital, ele estava tremendo de febre. No fim era uma infecção urinária, está tratando com antibióticos", disse Pepito Fornos, seu assessor, à reportagem.

A assessoria de comunicação do Hospital Americano não quis fornecer informações sobre o estado de saúde do Rei. No fim da tarde desta quarta (3), funcionários abordados pela reportagem diziam não saber se Pelé estava de fato ali. Na rua em frente à entrada principal, dois jornalistas de uma agência de notícias aguardavam notícias com uma câmera apontada para o prédio.

Leia também:
Pelé sente febre e é hospitalizado em Paris
Coutinho vivia relação de amor e ódio com Pelé
Mbappé tem início de carreira comparável a Pelé, Messi e R9
Pelé ganha homenagem do Santos ao completar 78 anos

Pelé sentiu-se mal após participar do lançamento de uma linha de relógios com o francês Kylian Mbappé, jogador do Paris Saint-Germain e campeão do mundo com a França em 2018.

O encontro com Mbappé já deveria ter acontecido no ano passado, mas foi adiado em razão das condições de saúde do ídolo do Santos, tricampeão do mundo com a seleção brasileira.

Debilitado por três cirurgias recentes, ele não pôde comparecer ao Mundial da Rússia.

Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo no fim de 2018, o ex-jogador disse estar bem, mas não 100%.

"Graças a Deus, estou bem. Fiz três cirurgias nos últimos anos, mas não estou 100%. Não sinto mais dor, sinto mais fraqueza. Eu tinha umas pernas bonitas, olha como estão agora (aperta as coxas por cima da calça). Tive de fazer duas (cirurgias) no quadril, uma na coluna porque houve desgaste. Também tem o joelho. Até brinquei. Disse que joguei futebol por 30 anos, 25 no Santos e cinco no Cosmos. Deus só mandou a conta agora. Nos 30 anos de futebol não tive contusão. Mas já estou até dando pique no lugar (risos)", afirmou.

Veja também

Inter humilha São Paulo no Morumbi e volta à liderança do Brasileiro
Campeonato Brasileiro

Inter humilha São Paulo no Morumbi e volta à liderança do Brasileiro

Veja como o Náutico pode se livrar na próxima rodada do risco de queda à Série C
Futebol

Veja como o Náutico pode se livrar do risco de queda à Série C