Ingressos à venda na porta do torcedor

Santa Cruz inova ao comercializar bilhetes em carros de som por Olinda e Recife

Clube espera conseguir mais sócios com a nova proposta de buscar o torcedor na ruaClube espera conseguir mais sócios com a nova proposta de buscar o torcedor na rua - Foto: Divulgação

 

O estádio do Arruda tem recebido, em média, na atual temporada, 7806 torcedores pagantes. Ao pegar apenas o Campeonato Pernambucano, o número é ainda menor: média de 5571 de público. Tais cálculos, de fato, não condizem com a fama tricolor em arrastar multidões. Diante disso, o clube resolveu apostar em uma fórmula, classificada pelos próprios dirigentes como a “contramão da modernidade”. Sob o slogan “Acabou o lenga-lenga. Agora é mata-mata!”, o marketing coral tem levado o ingresso até o seu torcedor, de carro de som. Isso mesmo! Iniciada na última quarta-feira, a ação vai até às 18h de hoje, e promete percorrer 26 bairros da Região Metropolitana do Recife.
“Ao analisarmos os números de presença de público, que apresentaram um decréscimo de 57%, em relação a campeonatos anteriores, sentimos a necessidade de algo diferente. Precisávamos facilitar a compra do ingresso do torcedor. E o Santa Cruz já utiliza carro de som para anunciar jogos, nos bairros próximos ao Arruda. Então, por que não colocar o ingresso nestes carros? Mapeamos a cidade, e a ação foi feita”, explicou o diretor de marketing do clube, Dênis Victor. Ao todo, três carros fazem o percurso em bairros do Recife, Olinda e Paulista, entre às 10h e 18h.
O mecanismo utilizado é bastante simples. Nos bairros por onde o carro de som passar, o foco são trechos de maior movimento. No local, promotoras contratadas pelo clube oferecem o ingresso aos torcedores. “De uma só vez encontramos uma dupla solução: o de gestão do Santa Cruz e o de conforto pa­­­­ra os tricolores. A torcida do Santa Cruz tem o hábito de comprar seus bilhetes nos dias dos jogos, o que gera muitas filas no Arruda.

Além disso, quem prefere comprar antecipadamente no estádio tem um duplo gasto: o de ir adquirir o ingresso e, no outro dia, assistir ao jogo”, disse Dênis Victor. Outro pon­­­to que será trabalhado pelos corais é a busca por novos associados. “Iremos colocar promotoras também com a função de atrair sócios. E o torcedor poderá se associar na fren­­­­­­te de sua própria casa”, garantiu.
Os bilhetes comercializados são referentes aos jogos contra o Salgueiro, amanhã, pela primeira partida da semifinal do Campeonato Pernambucano, e contra o Sport, no duelo da volta da semifinal da Copa do Nordeste, dia 30. A casadinha custa R$15. Mas a promessa é de continuidade para os demais jogos do Tricolor no ano. “Existiu uma aceitação virtual extremamente positiva. E essa era uma preocupação nossa. Mas o torcedor abraçou a ideia. O Santa Cruz é um clube do povo e para o povo. Está no nosso DNA. No primeiro dia, vendemos 193 ingressos, com apenas um carro na rua. Nossa expectativa é de um aumento desse número à medida que o torcedor vá entendendo a proposta da nossa ideia”, finalizou o dirigente de marketing coral.

 

Veja também

Santa prolonga contrato de trio para jogo contra o Itabaiana
Futebol

Santa prolonga contrato de trio para jogo contra o Itabaiana

Barça vence Rayo Vallecano de virada e vai às quartas da Copa do Rei
Futebol

Barça vence Rayo Vallecano de virada e vai às quartas da Copa do Rei